DO LATENTE PARA O MANIFESTO

Não há força maior, do que a força de uma ideia quando chegou o seu tempo. Embora com pouca definição, as ideias que transformam paradigmas e visões de mundo, se constroem a partir de ações, de modos de viver e conviver, de linguagens e linhas de pensamentos, que vão se presentificando nas relações societais, num processo permanente e ritmado que acabam por ganhar corpo na concretude social. Um processo onde o latente vai se tornando manifesto. É o presente se presentificando, na vida corrente da dinâmica do cotidiano. É uma nova sabedoria que vai ganhando força, potência e com ela o poder de transformar e ganhar novos significados. Estar presente, atento, para perceber, reconhecer, para participar do tempo presente alinhado no viver-junto das transformações, daquilo que não tem mais espaço para aquilo cujo tempo chegou.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *