DISPOSIÇÃO PARA O NOVO

 

“Esteja aberto para todas as coisas. Nunca limite a sua mente porque você não sabe de onde virá a próxima ideia.” Esta era uma recomendação de Edward Gorey, ilustrador e escritor norte-americano (1925-2000). A disposição para receber o novo, não é uma atitude nem simplista nem tão fácil como pode parecer, pois é algo que envolve algumas posturas pessoais. Fechar-se nas muralhas da conveniência, sustentando os mesmos discursos e as mesmas posturas ideológicas, apesar das incontáveis transformações e mudanças vindas por todos os lados neste contemporâneo, pode ser uma atitude medrosa ou preguiçosa, de quem prefere se acomodar para não refletir. Lamentavelmente, o sujeito que se encastela perde grandes oportunidades em sua vida, limitando-se diante dos acontecimentos e do próprio viver. A rigidez gera sofrimento para o rígido e para os que estiverem ao seu lado. Ela não conecta. Estar aberto ao novo, é sinal de maturidade e autoconfiança. Seríamos ingênuos em considerar que tudo que é novo é bom.  Mas abrir o olhar, fazer contato, refletir, considerar, discernir, são elementos fundamentais para conectarmos com a nossa potencialidade, descobrindo talentos e habilidades que muitas vezes nem imaginávamos que pudéssemos ter. Quantas pessoas se descobrem em determinado período da sua vida, fazendo coisas, produzindo arte ou conhecimento, que estavam adormecidos, apenas esperando uma oportunidade para se manifestarem. Quantos de nós desconsidera a sua intuição, por preconceitos ou rigidez ignorante, perdendo excelentes oportunidades na vida. A mente humana é uma das maiores riquezas da evolução. As ideias brotam como a água na terra, naturalmente, mas é preciso estar aberto e atento para que todo este potencial possa se expressar com liberdade. Quanto mais livres e autoconfiantes formos, mais criativos seremos. Acredite!!!

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *