DESINVESTIR PARA INVESTIR

Se até então a comunidade humana investiu na falta, onde sempre alguma coisa está faltando, sempre a carência está se manifestando em dívidas, em culpas, em vitimizações, em hipocrisias, o momento agora sinaliza para outros horizontes. Se faz necessário compreender que, na carência nunca iremos encontrar a plena realização de si mesmo. Talvez o caminho seja, desinvestir na necessidade de reconhecimento para suprir uma falta inexistente e investir na alegria ativa do diverso, da diversidade, da diferenciação.

Abraços   ****

Vivi