DESAFIO OU AMEAÇA

Sentir-se desafiado é diferente de sentir-se ameaçado. Os desafios do cotidiano, as fases da vida e as escolhas que precisamos fazer, as decisões que necessitam ser tomadas, fazem parte dos desafios e dos momentos desafiantes das rotinas de nossas vidas. Olhando com mais clareza, os desafios são oportunidades de crescimento pessoal, de transformação na busca de outras possibilidades, talvez mais saudáveis, mais adaptativas, mais favoráveis à continuidade de nossa história pessoal. Os desafios sempre acolhem o florescer, o aprender, o renovar, o encontro com qualidades, habilidades e potências que existem em cada pessoa humana. As ameaças, pelo contrário nos fazem murchar, paralisar. Toda ameaça inibe a criatividade, rouba o potencial natural do ser humano. Sentir-se ameaçado, nos torna vulneráveis, fragilizados, perdemos a auto estima, a auto confiança, nos desempoderamos, perdemos o elã, a força interna que nos impulsiona para o viver. As ameaças roubam a saúde do corpo, da mente, das emoções. Quando ameaçados, nos desconstruímos. Ter clareza e saber distinguir o que na vida nos faz florescer, e o que na vida nos faz murchar, é fundamental para a nossa saúde, nosso equilíbrio físico, psíquico, relacional e espiritual. Discernir desafios de ameaças e saber escolher os caminhos adequados, faz parte do processo de maturidade. Treinar a atenção para manter uma consciência alerta e presente, distinguindo valores e propósitos momento a momento em nosso viver, permite um viver e um conviver mais potente, mais alegre, mais criativo e mais feliz.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *