DEIXAR A LUZ BRILHAR

Talvez a alegria que ilumina e a esperança que conduz uma caminhada, cujo propósito maior é a preservação do pulso vital, possa ser simplesmente deixar que todas as luzes brilhem. Deixar brilhar a luminosidade do potencial de vida que toda pessoa possui, parece uma postura interior fácil, mas, nem sempre. Quando em quando, encontramos aquelas pessoas que insistem em apagar a luz do outro, para que a sua e apenas a sua brilhe. O egoísmo infantilizado, é uma atitude que se faz presente na auto-afirmação. A insegurança quando acompanhada de controle, é um padrão mental que tende a querer sempre estar no comando de uma conversa, de um encontro ou de um grupo. Mahatama Ganhi afirmava : “Não precisamos apagar a luz do próximo para que a nossa brilhe.” Todos os seres humanos tem o direito de brilhar a sua luz pessoal em cada encontro, no silêncio das relações.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *