DECIDIR ENTRE OS SINS E OS NÃOS …….

Decidir e escolher não se mostra uma tarefa fácil para quem faz perguntas: Até onde ir? O que eu quero? O que posso realmente? O que devo ou não devo neste momento? São dilemas éticos, que em nosso contemporâneo em constantes mudanças, se apresentam diante de nossas vidas a cada momento. Acostumados ou treinados a querer respostas imediatas com resultados, de preferência satisfatórios, também imediatos, muitas vezes as pessoas se deparam com situações de verdadeiras encruzilhadas. Querendo respostas imediatas, as pessoas desconsideram as consequências e terminam gerando situações constrangedoras para si, para o outro, os outros e para o entorno.  A ética se faz no presente e solicita um sim ou um não.  Como saber? Ela é fruto da ponderação, de um olhar ampliado e contextualizado, que pode  distinguir, para encontrar direções mais adequadas. O dilema ético é algo que não será resolvido definitivamente, afinal, as escolhas são escolhas e não a expressão da verdade. A verdade é um processo que se faz na busca. Estratégias da lentidão sinalizam caminhos mais lúcidos para optarmos por um SIM ou um NÃO, no momento do acontecimento, seja ele no externo relacional ou no interno pessoal. Discernimento é a palavra chave da ética e com ela a capacidade de refletir bem. Mas, o que é refletir bem? Lembrando que no automatismo condicionante apenas se repete não se reflete, não se percebe.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *