CRIAR PONTES DE AMAR

A cura deste estado reativo, polarizado na acidez da ripidez e exclusão, só poderá vir se cada pessoa de boa vontade, abrir um espaço na consciência para receber o outro com generosa compreensão. O essencial é estar disposto a uma aproximação e de alguma forma, criar pontes de amorosidade para neutralizar este estado reativo e perverso, estimulado pelas mídias e fertilizado no solo da ignorância. Uma ignorância que não diz respeito exatamente à quantidade de conhecimentos que possamos ter mas, uma ignorância advinda de estados mentais confusos que não conseguem diferenciar o que cria o sofrimento daquilo que permite se livrar dele. A ignorância é um estado mental parecido a um tipo peculiar de dependência a um certo “prazer” em manter no cenário mental formas-pensamento recorrentes e causadores de sofrimento. São padrões mentais que se repetem e perpetuam continuamente na tela mental. Se quisermos sair desta “roleta russa”, precisamos acessar a consciência, a plena atenção e abrir espaços internos para compreender e construir as pontes de religação humana com essência humana, que é a capacidade de amar que todos os seres humanos possuem. Sejamos pontes de amar! Talvez seja este um grande legado que possamos deixar neste mundo.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *