CONTRATOS  NORMATIVOS

Colocar no papel os direitos, não tem sido garantia de que estes direitos serão preservados. Contratos não garantem os tratos! É preciso muita clareza interior, muita maturidade para reconhecer as ingenuidades de uma mente escravizada pelos desejos. Nem os “contratos” internos são auto respeitados. Até mesmo os pensamentos subvertem as propostas feitas e seladas no interior pessoal. Até mesmo a inteligência é subvertida pelos interesses das conveniências. Para sair do labirinto interior, é preciso a força da coragem. Para reconhecer a fragilidade dos contratos e dos tratos, é preciso muita atenção com muita clareza de percepção.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *