CONTRATO  E  RESPONSABILIDADE

Quando a responsabilidade só existe porque existe um contrato, é sinal de que a responsabilidade já não existe mais, apenas mera burocracia.  Se o contrato existe só para os distratos, é porque a confiança já se extinguiu. A confiança perdida precisa da lei externa, daquela que ameaça, que pune, que exige, que oprime. Seria realmente o medo da opressão uma garantia para a responsabilidade? Ou a responsabilidade sendo a irmã do respeito, promove a confiança como garantia da dignidade? Contratos são importantes mas, o melhor contrato, aquele que garante o trato, nasce do compromisso da responsabilidade pessoal. Nasce, se nutre e se fortalece, de um respeito pessoal que se amplia pelo respeito ao outro, ao meio e ao mundo. Enquanto a responsabilidade estiver atrelada à burocratização dos contratos, sob a égide do medo, a confiança, o vínculo, o respeito, a dignidade e a ética estarão agonizantes na miserabilidade perversa da ignorância.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *