CIVILIZAÇÃO E EMANCIPAÇÃO

O processo civilizatório está diretamente vinculado ao processo emancipatório dos cidadãos, habitantes deste mundo comum. Sem emancipação do ser humano, do cidadão, do sujeito de direitos, o embrutecimento continuará permeando todas as instâncias deste ser humano. É pela emancipação das pessoas que o avanço civilizatório poderá acontecer, senão tenderemos ao retrocesso que nos embrutece e traz mediocridade. O reconhecimento dos direitos e a busca pela igualdade exige um trabalho árduo de todos os cidadãos, de todos os povos e governos. Um trabalho que inclua a superação de paixões e ódios, que abra os portais do diálogo, onde todos os humanos e suas expressões culturais sejam contempladas e a preservação da vida seja nosso valor maior. A preservação, proteção e respeito pela vida em todas as suas manifestações, deve ser um valor do qual não podemos abdicar, onde nenhum governo, governante, líder possa descartar. Emancipar as pessoas é preservar a vida seguindo na direção de uma civilização com dignidade, cooperação e respeito mútuo no conviver em  nossa casa comum, na alegria de viver-junto, do estar-junto. Emancipar é muscularizar a potência da vida, de forma consciente, em cada presente de nossa consciência, nos pensamentos, palavras e ações, onde as narrativas possam ser a verdadeira expressão da dignidade humana. Aqui todos nós somos absolutamente responsáveis, aqui não limites territoriais, há apenas e simplesmente a dignidade humana.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *