CIRCUITOS DE BONDADE E BEM-ESTAR

 O viver cotidiano sobretudo das grandes cidades, tem exigido do cidadão um esforço quase sobre humano para suportar a ansiedade, a agitação interna e externa para atender ao excesso de demandas, com todos os efeitos deletérios para a saúde física, mental, emocional e relacional. Viver nos centros urbanos, tem sido fator de estresse crônico. Os ambientes e as circunstâncias do urbano contemporâneo, tem exigido o máximo de desempenho do sistema de alerta do organismo, comprometendo o seu  bom funcionamento.  Estamos todos sobrecarregados de tarefas múltiplas, estímulos digitais, excesso de informações e compromissos que estressam o cérebro e dominam a nossa vida. O viver tem sido no piloto automático, sem espaço para refletir e escolher. Fazer pausas em meio a este turbilhão caótico, tornou-se necessidade máxima, mas, apenas poucas pessoas querem entender este cenário para encontrar possibilidades no seu cotidiano que lhes tragam mais satisfação e bem-estar, ou seja, saúde. Com boa vontade e motivação é possível usar a mente para mudar o cérebro por meio de práticas que permitem construir os circuitos de bondade e bem-estar, momento a momento, no dia-a-dia. Aprender a pausar, respirar e atencionar, são práticas que permitem ativar circuitos neuronais permitindo reconhecer quando o funcionamento do corpo, da mente, das emoções está comprometido e alterar as respostas fisiológicas e psíquicas, para um manter um corpo e uma vida saudável, apesar das dificuldades e desafios. Basta querer! Um olhar mais ampliado poderá perceber que a grande dificuldade não está no externo apenas,mas, no interno de cada pessoa. Pois, quando entendemos as circunstâncias é possível mudar, contudo, a mudança é pessoal como a responsabilidade é pessoal. Sair das justificativas vazias, que projetam culpas não faz sentido, o que precisamos é querer. A tarefa é pessoal! Os circuitos de bondade e bem-estar estão disponíveis, basta que sejam acessados.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *