CELEBRAR UMA SOLIDARIEDADE

O encontro com a vida se faz na celebração vivificada da vida, quando há uma recusa à solidão gregária. Ir junto, estar junto, conviver com as múltiplas diferenças que nos une como espécie viva, transcendente imanente no contingente da vida. É nas relações que integram o secreto e o discreto da vida, que podemos nos fazer como seres humanos. É o outro e somente através dele que podemos nos fazer, criar, recriar como seres humanos existenciais, na contínua ontogênese. A vida é um devir permanente, em constante transformação, no jogo interativo de pulsões, de atrações e repulsões, onde nos fazemos e nos vivificamos. Corpos, formas, afetos, uma infinita diversidade que se multiplica e se cria constantemente, na ordem e na mudança do vivido. Celebrar a solidariedade, é viver a plenitude interativa e integral da vida em cada presente. Celebrar a solidariedade da vida é viver a alegria de ser filho e irmão desta terra viva, na irmandade fraterna da beleza cada dia.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *