CAMADAS IMEMORÁVEIS

A superficialidade de um olhar distraído, corriqueiro,fugaz, nem sempre é capaz de ver o que de real também acontece em nossas relações pessoais. Acontecimentos que alimentam os dias de todos nós, pessoas vivas, nos encontros e desencontros do viver cotidiano, na sucessão de seus momentos, que imperceptivelmente vão construindo linguagens, atitudes corporais, gestos, mímicas, posturas, que permitem a diferenciação entre as pessoas e ao mesmo tempo, as situa nos territórios e espaços relacionais. São lugares ocupados pelas pessoas, humanas, na sua  emocionalidade, na sua trans-historicidade, que determinam e esculpem o lugar por onde vivem e convivem. São usos e costumes, são as  formas como as pessoas habitam e ocupam os seus lugares, seus hábitos no viver, suas formas de transitar, tudo isto compõe e constrói um conhecimento, que somente aquele que vê, que está atento, pode reconhecer. São estas as acamadas de relacionamentos que alimentam memórias que, pela sutileza, se tornem imemoráveis. “O lugar faz a ligação” lembrando M.Maffezoli. O lugar ligar, religa, conecta e constrói, permanentemente formas de ser e estar no viver e no conviver, onde produzem conhecimento e sentimentos,idéias,palavras, diálogos, tudo em trânsito, na impermanência do viver.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *