AMOR NÃO SE DECRETA

O amor como a generosidade, como a solidariedade e a alegria, não se decreta em leis, mas é algo fruto de escolhas, fruto de um processo permanente de cultivo. Escolher a compreensão amorosa, o criativo e não o reativo, escolher o silêncio que respeita e não o grito que impõe, é fruto de um esforço consciente e corajoso de quem preserva a dignidade da vida, da sua vida e de tudo o que vive. Pense nisto!!!!

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *