AMEAÇA E DESAFIO

Sentir-se ameaçado é diferente de sentir-se desafiado. São respostas somáticas, cognitivas e emocionais diferentes. Ameaças provocam medo, distanciamento, afastamento, paralisa o movimento como uma resposta protetiva. Com a perda de potência, a criatividade fica interrompida e não consegue encontrar os caminhos de saída. Ameaças são assustadoras. Ambientes ameaçadores e relações ameaçadoras, geram o estresse crônico, altamente deletério para a saúde do corpo e da mente. Completamente diferente são as respostas somáticas e psíquicas frente aos desafios. Estes podem ser alavancadores da potência vital, geram criatividade para encontrar o novo e acessar competências que muitas vezes estão disponíveis mas não são acessadas. Os desafios fazem parte do viver e podem impulsionar espaços de talento, de saberes, de habilidades, que ainda não tiveram a oportunidade de se tornarem conscientes. Embora que, no primeiro momento um desafio possa parecer ameaçador, ele apresenta saídas criativas que podem conduzir à autorrealização. Os desafios são oportunidades de ampliar a potência vital, enquanto que a ameaça subtrai a vitalidade. Ter consciência plena para distinguir um do outro, é fundamental para o bem viver bem. O que me ameaça e o que me desafia no viver? Saber distinguir e agir com sabedoria, favorece a saúde do corpo em suas respostas metabólicas e o sistema imunológico, frente às reações de estresse. Distinguir entre ameaças e desafios, favorece a saúde da mente, do saber pensar bem, do estar atento aos pensamentos que alavam a criatividade. Reconhecer os pensamentos que destroem a potencialidade e se expressam através dos padrões mentais recorrentes, nas atitudes pessimistas da imaginação, que não condizem com a realidade. A distinção entre situações ameaçadoras e situações desafiadoras, favorece a saúde emocional pela liberdade de escolher agir com discernimento e sabedoria. Ter a clareza para reconhecer o que me paralisa e o que me promove, é fruto de uma percepção ampliada que busca a compreensão de si e do mundo.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *