ALÉM DE RESOLVER, QUEM SABE TRANSFORMAR ….

Em meio à diversidade humana, a existência de incompatibilidades é algo natural e de certa forma compreensível. Quanto mais pessoas convivendo juntas, maior é a diversidade de opiniões. Diante da multiplicidade de ideias e pontos de vistas, os conflitos emergem e são mais evidentes. Reconhecer que este processo faz parte do viver em comunidade e do conviver humano, é um aspecto dentro das relações que causa uma certa estranheza para muitas pessoas. John Paul Lederach, escritor e conciliador internacionalmente reconhecido, que atua há mais de 20 anos em uma ampla gama de conflitos, afirma que “o conflito é normal nos relacionamentos humanos e ele é o motor de mudanças.” Se o conflito possui a força que pode alavancar para mudanças radicais e transformadoras na ampliação da consciência humana, ter esta compreensão é fundamental. Muito mais que resolver os conflitos, o nosso olhar poderia estar voltado para a capacidade transformativa das relações humanas. Os conflitos tem o potencial de promover mudanças construtivas e consistentes, que sem eles talvez o humano não tivesse a oportunidade de ampliar sua capacidade perceptiva, na direção do seu processo maturacional. Sob esta ótica, resolver ou apenas gerenciar conflitos, se torna empobrecedor, porque é possível ir além da perspectiva de resolver problemas específicos ou pontuais. É de grande relevância se pautar por construir relacionamentos e comunidades saudáveis, o que exigirá de todos nós uma mudança em nosso modo de pensar. Exigirá aprender e treinar um olhar mais abrangente para os relacionamentos humanos, uma mudança da ótica linear para uma ótica que inclui a diversidade e, portanto, a complexidade humana, um olhar que se articula na compreensão criativa.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *