A REGRA DE OURO E A ÉTICA

O Professor Jean-Marie Muller oferece o seu farol para apontar uma direção altamente pertinente em nossos dias: “Usar de violência contra os outros para satisfazer minhas próprias necessidades, não é algo que posso desejar que se torne lei universal, pelo simples fato de que não quero que os outros usem a violência contra mim para satisfazer suas necessidades”. A Ética vem com suas inquietações trazer a pessoa humana para um lugar de ação, um agir no presente. Ela sai dos redutos filosóficos da academia e vai para as ruas, praças, ela vem para os lugares públicos e privados, entendendo que precisamos assumir o compromisso responsável frente a tantos desafios do contemporâneo, neoliberal, mercadológico.

A Ética, a auto-ética, a ética global, vem assegurar a sobrevivência da vida neste planeta e promover a convivência, o respeito para lidar com os avanços e desafios da tecnociência. A ética vem de um saber interdependente, que sabe que o saber é provisório, muda, se altera, é passível de erro e aperfeiçoamentos, afinal não é possível mais conceber uma única “verdade” frente a tamanha complexidade.

Ser ético é saber se conectar na complexidade, fazer escolhas considerando a reciprocidade, a inclusão de tudo os seres viventes, com toda dignidade, no agir cotidiano de nossas vidas.

Abraços   ****

Vivi

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *