A NATUREZA DA MENTE

No mundo contemporâneo o “conhecimento como capital” tem sido explorado nas mídias, nas corporações, universidades, instituições as mais diversas. Sendo o humano  um ser inteligente e portanto, de inteligência, tem aprendido a usar sua racionalidade explicativa, lógica e dedutiva para acumular  informações, que nem sempre se traduzem de forma salutar em sua existência. Contudo, o que vem a ser a inteligência humana? Estaria ela associada à mente? E a consciência, onde fica?  A Biologia, a Psicologia, a Neurociência, a Filosofia, a Metafísica, as Tradições Religiosas, ao longo da história vem apresentando explicações para esta qualidade que nos diferencia de outras espécies vivas. Cérebro, consciência, mente,  são aspectos do ser humano que os pesquisadores tem se empenhado para conhecer o funcionamento e suas possibilidades, mas ainda há muito por avançar. Afinal, o que é a natureza desta mente pensante? William James defendia a psicologia como uma ciência natural e propôs a introspecção como um meio para investigar a mente, sua natureza e funcionalidade. James entendia a introspecção como a observação direta dos fenômenos mentais e aqui os pesquisadores da atualidade, se deparam com um grande desafio: como observar diretamente a natureza da mente humana. Quem sabe, na medida em que a neurociência se abre para conhecer o mundo da mente e da consciência nos seres humanos e no curso da evolução, metodologias possam surgir advindas das Práticas Meditativas da Plena Atenção, que algumas tradições possuem larga experiência, que merecem ser conhecidas e investigadas.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *