A LINGUAGEM NO COTIDIANO

A linguagem, os “jogos de linguagem”, na referência do filósofo Wittgenstein, provoca um efeito sobre a pessoa, sobre o si mesmo e sobre as outras pessoas. Repetir frases como um exercício de transformação interior, tem um efeito sobre a vida e o viver daquela pessoa que se propõe a uma mudança, uma renovação. A linguagem é intencional, ela visa a alguma coisa e está inserida num contexto social, histórico, relacional, cultural, como uma experiência vivida no cotidiano. Quando uma consciência está presente e consciente de sua presença e ainda, percebe as suas intenções, é possível para esta consciência decidir e escolher repetir no automatismo de um repetitivo ou transformar através da linguagem. Uma consciência, consciente de si mesma, pode reconhecer as intenções que norteiam certas palavras, jogos de palavras ou expressões verbais. A linguagem como performática, é muito utilizada em seus efeitos nas redes sociais e nas mídias. Estar atento ao que se diz, ao que se repete e saber das intenções e propósitos do uso de uma linguagem e um linguajar, pode contribuir para qualificar uma existência. Exercícios espirituais nas diversas tradições se utilizaram da linguagem como repetição, tendo como propósito o “elevar” de uma consciência. Quando repetida automaticamente,  a linguagem pode ter efeitos nocivos para uma pessoa e seu entorno. Estar atento é fundamental. Ter atenção para o sentido do que se diz. Atenção, estado de presença ativa, linguagem e expressões da linguagem, são de altíssima importância para um viver com estabilidade cognitiva e emocional.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *