HÁ TEMPO PARA O TEMPO?

Diante de tantos estímulos, que exigem cada vez mais que as pessoas estejam permanentemente navegando nas redes sociais, assistindo televisão, acompanhando videos em seriados e ainda, acreditando que estão conectadas ao mundo das informações ou relaxando, são fatores que impedem a conexão com o ser pessoal. Diante destas exigências, muitas pessoas sentem que não tempo para si, que o tempo corre em alta velocidade gerando desconforto e a sensação de incapacidade. A sensação de que o tempo é insuficiente percorre grande parte de nossas vidas. Quando estamos no passado ou no futuro, a sensação é de que não há tempo. Quanto maior e mais intenso são os “bombardeios sensoriais” e os “bombardeios de pensamentos”, a sensação é que não há tempo para o tempo. Esta sensação advém pela desconexão pessoal. Os “bombardeios internos” nos fazem estar em permanente desconexão consigo próprio. Desconectados de si próprio, é estar ausente de si próprio. Dar-se tempo ao tempo pessoal, estar desperto e presente no tempo, é estar pleno de si na liberdade e na comunhão com plenitude do ser pessoal.

Abraços   ****

Vivi

SOMOS  MUITOS  QUENS …

Você já se perguntou: quem de mim escolhe o que escolhe? Quem de mim vê o que vê? Quem de mim faz o que faz? Quem de mim sente o sentimento e pensa o pensamento? Quem de mim é consciente da consciência de si ??? São perguntas que, em algum momento de nossa vida podem emergir e nem sempre conseguimos responder com clareza. Digo com clareza, não com assertividade, mesmo porque todos nós somos formados por muitos quens. Quem são estes quens? Experiências, memórias, histórias, conhecimentos, corpo e gesto, atitudes e expressões, são todas formas que expressam um certo quem de mim mesmo. São formas que expressam “os quens”  que constituem uma pessoa em seus contextos vivos,  em uma certa fase da vida. Reconhecer-se e se reconhecer, acessar e distinguir é fundamental para encontrarmos possibilidades para o auto manejo. A consciência de si mesmo, um estado de consciência consciente de uma presença, contribui para um ser e estar neste mundo com mais significado, com mais completude, com mais plenitude. Quem de mim se equilibra e se harmoniza?

Abraços ****

Vivi

ESPAÇO INTERIOR

” Em xícara cheia não cabe mais chá” . É o vazio que permite o novo e o criativo. Os automatismos do piloto automático obstruem os espaços para a compreensão, para a ampliação da percepção, para a renovação. Pausar, silenciar, desacelerar, lentificar, são atitudes de uma consciência que viabilizam estados mentais criadores do espaço interior. As rotinas condicionantes e aceleradas do cotidiano, tendem a encher de ansiedade, aceleração, desejos e apegos o coração e a mente, roubando a atenção e a presença.  Se não aprendermos a criar espaços de pausa nas atividades do dia a dia, estaremos sempre transbordando em pensamentos, emoções, ansiedades e irritações desnecessárias. Criar espaço interior, é fundamental para viabilizar o livre fluxo da criatividade. Repetir ou criar, agenda cheia ou vida plena, sempre será uma opção pessoal e um exercício pessoal permanente. São as pequenas pausas que fazem a diferença. São elas que permitem uma presença qualificada, uma atenção focada, uma mente criativa e uma coração solidário. O espaço interior é pleno de potencial mas, para acessá-lo é preciso pausar e silenciar com consciência.

Abraços  ****

Vivi

PERGUNTA DE ALICE

Alice perdida no País das Maravilhas, pergunta ao Gato de Cheshire: ” Que caminho devo tomar?” Ele responde: ” Depende de onde você quer chegar.” Fazer escolhas e tomar decisões, faz parte do conjunto de  ações que cada pessoa necessita para enfrentar o cotidiano de suas vidas. Em meio à complexidade da existência, ter clareza do sentido, do significado e propósito de vida, é fundamental para saber onde se quer chegar. A decisão do caminho a ser escolhido, depende de onde se quer chegar. Direção e significado de vida, depende da base valorativa através da qual uma pessoa se norteia para seguir vivendo. Os valores pessoais determinam as escolhas pessoais. Ter consciência e clareza de onde se quer chegar na vida, é fundamental diante de tantas ofertas que estão disponíveis no viver contemporâneo. Algumas ofertas são mais sedutoras, outras mais desafiantes, outras mais vantajosas, outras mais exigentes, outras mais idealizadas mas, todas as possibilidades disponíveis dependem de um sujeito que tenha clareza de seus propósitos caso contrário, pode ocorrer que não se consiga chegar a lugar nenhum. Ficar vagando nas frustrações, nas ansiedades, nos desejos, na culpabilidade, nas distrações das armadilhas da mente pode ser  altamente prejudicial para a saúde do corpo, da própria mente, dos sentimentos e das relações.

Abraços   ****

Vivi

 

 

 

 

ESCRAVO DOS DESEJOS

Quando não há atenção, não há percepção dos padrões de comportamento nem dos padrões mentais. Uma presença consciente, sustentada por um estado de atenção plena momento a momento, nutrida por uma vontade pessoal de autoconhecimento e aprimoramento de si, em consonância com um firme e claro compromisso pessoal de sustentação dos valores humanos, permite que uma consciência perceba seus próprios desejos e aversões. Os padrões de pensamentos movidos pelos sentimentos de insatisfação, ou ávidos desejos por mais satisfação geradores de ódio e desgosto, tornam uma pessoa escrava de seus próprios desejos e aversões. Os automatismos repetitivos e condicionados impedem a percepção, sequestrando a atenção através de narrativas que julgam e despotencializam o ser interior. Padrões dicotômicos impulsionam estados mentais desequilibrados. Sair deste círculo viciosos, é abrir as portas da saúde pessoal e relacional, é um caminho de cura rumo à felicidade genuína.

Abraços   ***

Vivi

RECURSOS INTERNOS

Aprender a entrar em contato com os recursos internos disponíveis em uma consciência desperta, não julgatória e atenta de si mesma, é fundamental para uma vida equilibrada, saudável e feliz. Acessar um núcleo interno confiável, seguro e firme de uma consciência, necessita de um estado mental de quietude e presença, de uma consciência que se estabelece numa atitude  tranquila, serena e com clareza de propósitos. Os recursos estão disponíveis, a questão é ter acesso a eles. Aqui é necessário uma presença que preserva a sua atenção, que adota uma perspectiva mais ampla em relação à totalidade do ser e de seus contextos. Estados mentais opressivos, impedem a tranquilidade e estados mentais serenos com atenção e foco na preservação de uma boa conduta. O acesso à transformação, à clareza interior, ao conforto, à auto segurança, requer um estado de presença com qualidade momento a momento. Vale a pena investir!!!

Abraços   ****

Vivi

E  AS  EMOÇÕES …

Uma emoção acontece no presente, no  “agora” do viver. Ter consciência da emoção na experiência do momento presente, tem sido apontado como um caminho na direção de um estado de saúde e bem-estar. Se uma pessoa almeja encontrar um estado de realização plena, seria fundamental que ela começasse a ser e estar  presente em cada presente de seu viver ou seja, viver o “agora” com consciência das mensagens essenciais que o corpo e a mente oferecem. Estar atento, é também estar conectado a si mesmo. Estar conectado, é apenas reconhecer e se reconhecer, com atitude permanente de aprendizagem e não de julgamento.  As emoções, as sensações são elementos importantíssimos ao longo do caminho da autorrealização e do contentamento.

Abraços  ****

Vivi

O PROPÓSITO APONTA A DIREÇÃO

Em tempos conturbados e desafiantes tanto na vida pessoal como na vida social e coletiva, ter direção, propósito e significado é decisivo. Os desafios são oportunidades de crescimento e aprendizagem, são eles um tremendo campo de possibilidades. Olhar desafios como oportunidade também depende de propósito, depende da qualidade do olhar, da lente com que se vê o que se vê. Conforme o propósito se tem a direção a seguir, é ele que norteia a jornada e a forma de condução de uma existência. Os propósitos na vida estão vinculados aos valores pessoais, ao estilo de vida, às escolhas feitas momento a momento no viver. Crescer, aprender, transformar, renovar, criar, são atitudes e estão diretamente ligadas aos propósitos pessoais, à forma como uma pessoa ou um grupo se conduz no cotidiano do conviver. Ter clareza de quais são os propósitos pessoais que norteiam uma vida é fundamental pois, eles pautam escolhas e decisões, ritmo, auto manejo ou auto gestão, capacidade de adaptação. Saber esperar ou avançar, saber escolher as conexões relacionais e a forma como se estabelecem estas conexões, são todos aspectos que estão diretamente relacionados a propósitos, sentidos e significados na vida. Por mais que exista ajuda de terapias e terapeutas, ajuda de conhecimentos e técnicas, são os propósitos pessoais que oferecem a direção e a condução de uma pessoa em seu viver e conviver.

Abraços   ****

Vivi

CRESCER  LEVA  TEMPO

“O trabalho de crescimento e cura exige tempo.” Esta afirmação  do Professor Emérito de medicina na Faculdade de Medicina da Universidade de Massachusetts, Jon Kabat-Zinn, sinaliza que todo o processo de aprendizagem para um conviver com o que há de mais humano no humano, exige um mergulho profundo, que por sua vez exige tempo de dedicação. O autoconhecimento, a capacidade de autorregulação, a autocompaixão, são instâncias do potencial de todo ser humano,  que está disponível para ser acessado por todas as pessoas mas, é necessário certas condições. A boa notícia é que, todas as pessoas podem usufruir de um estado de bem-estar e alegria interior mas, é preciso boa vontade e dedicação, diligência e persistência, para que a potência da vitalidade humana possa florescer e suplantar os obstáculos e atravessamentos naturais do viver e do conviver consigo, com o outro, com os outros, em comunidade. Crescer leva tempo, assim como amadurecer leva tempo. Tempo de espera para o fruto amadurecer, tempo para florescer. Um tempo de espera em movimento, na ação do nutrir, do aprender, do cuidar, do alimentar, momento a momento, afinal este é o projeto do vivo e de tudo o que vive neste planeta. Com bondade e disciplina, com gentileza e determinação, com atenção amorosa e clareza interior, é possível facilitar o tempo do tempo.

Abraços   ****

Vivi

ATENÇÃO CARINHOSA

Atenção com atitude atenciosa. Atenção que sustenta uma presença atenta. Atenção que se amplia na concentração. Atenção treinada e educada. Exercícios de atenção. Atenção focada. Quando se perde a atenção vem a dispersão. Uma mente dispersa fica agitada, ansiosa, por vezes irritada, sem foco. Fato é que, a Atenção é uma qualidade da mente fundamental para gerar bem-estar, saúde integral, presença com qualidade momento a momento na vida cotidiana. Uma mente que cultiva um estado de atenção tem a capacidade de gerenciar seus pensamentos e suas emoções, é capaz de fazer escolhas e tomar decisões mais acertivas e mais adequadas nas diferentes situações da vida em convivência. Uma mente focada, atenta e mais presente, pode reconhecer o valor do cultivo auto deliberado da Atenção. A prática e o cultivo da atenção, do treinamento e da educação da atenção, comporta fundamentalmente uma postura interior de amorosidade compreensiva, de gentileza para consigo mesmo, de cordialidade interior, de solidariedade e autocompaixão. Atenção também merece e precisa de carinho. A atenção carinhosa, é uma atenção que tem a sabedoria de ser atenta com suavidade e firmeza.

Abraços    ****

Vivi