UMA PERGUNTA IMPORTANTE …

Seguir a vida no automático, é uma atitude mais frequente do que se imagina. Seguir as rotinas e agir “domesticadamente”, parece ser uma constante para muitas pessoas, até o momento em que os acontecimentos da vida exige um posicionamento. Por que as pessoas agem repetidamente no piloto automático? Reclamam da infelicidade mas fogem de se perguntar: por que me sinto infeliz? O que me faz infeliz? Eu faço tudo certinho, mas parece que ninguém me entende, por que? Não consigo agradar as pessoas, por que? Para responder estas e tantas outras perguntas de alguém que se percebe em sofrimento, seria interessante lembrar que: se “eu” não sei “o que eu quero da vida” e “o que eu não quero para o meu viver”, certamente há um imenso distanciamento do “ser interior”  um distanciamento de “Si mesmo”. A pergunta mais importante a ser feita é: o que eu realmente quero neste presente da minha vida? Pense nisto!

Abraços   ****

Vivi

VICIADOS EM APROVAÇÃO

Existem pessoas que sofrem e sofrem muito porque são “viciadas em aprovação”. São pessoas que agem para agradar todas as pessoas, cumprem com grande rigor suas tarefas para agradar, ser aprovada e ser aplaudida pelo mundo. Ocorre que esta é uma expectativa impossível, porque jamais será possível agradar a todas as pessoas de nossa convivência. Somos humanos e como pessoas humanas somos frágeis e erramos. Embora que façamos o melhor, falhas acontecem e jamais teremos o aplauso de todas as pessoas. O vício por aprovação é uma construção cultural. Ter consciência de que a opressão é sistêmica, já é um grande avanço na maturidade mas ainda é necessário um próximo passo: se libertar da auto opressão!

Abraços   ****

Vivi

O MEDO

O medo é um sentimento que acompanha o ser humano. Ele tem suas raízes evolutivas na fisiologia e na cultura. O medo tem uma assinatura nos corpos. Ele deixa o seu registro na pele, nos movimentos, nos gestos, no humor, permeia e contamina a vida psíquica e além disso, o medo mente. Estar atenta ao medo é muito importante para o autoconhecimento, afinal o medo tende a paralisar, congelar, impedir a manifestação da criatividade. Se deixar ser capturado pelo medo, é entrar num labirinto. Portanto, estar atento é fundamental, para distinguir os medos ancestrais dos medos que ocorrem no presente do viver. Saber lidar com o medo é maturidade, é sabedoria.

Abraços   ****

Vivi

INTUIÇÃO É LUGAR DE SILÊNCIO

A intuição é um recurso psíquico que todas as pessoas possuem. O acesso à intuição exige pausa, silêncio interior. Na agitação, na ansiedade, no querer fazer “mil” coisas ao mesmo tempo, não há “tempo” nem “espaço” psíquico para a intuição ser percebida e acolhida. Para perceber a intuição é necessário saber pausar, lentificar, acalmar o corpo e a mente, silenciar. Sob o estresse o acesso à intuição fica comprometido. A pergunta é: você dá tempo para perceber e se conectar com a sua intuição? Você cuida das pausas e do silêncio interior? Você valoriza e preserva o silêncio exterior para cuidar do seu silêncio interior? Você cria espaços e tempos ao longo do seu dia para alimentar a sua intuição? Pense nisto!

Abraços   ****

Vivi

ESCOLHER COM RESPONSABILIDADE

Se uma pessoa não sabe o que é bom para ela, se ela funciona no seu viver fazendo aquilo que dizem as mídias, as outras pessoas, as propagandas, as redes sociais, e ainda, tenta agradar para ser aceita em seus grupos, esta pessoa certamente terá muita dificuldade em fazer escolhas e se responsabilizar por suas escolhas. Se “eu” não sei o que “eu” quero, se “eu” não sei o que é bom para mim, “eu” também não me responsabilizo pelas escolhas que faço. Neste caso preciso “achar um culpado(a)”! O que pode ser “bom” para “mim”, pode não ser adequado para outra pessoa. A responsabilidade começa pelo auto respeito. Sempre pergunte: “é isso mesmo que eu quero agora?” A consciência de si, é um caminho para a liberdade!

Abraços   ****

Vivi

AUTOVALORIZAÇÃO

A atitude de autovalorização consciente, é um resgate e uma conexão com o potencial vivo que existe em cada um de nós. Autovalorização não significa prepotência, nem individualismo egóico, nem vaidade ou soberba, mas auto empatia. Quando a autovalorização é consciente, ela pode perceber e reconhecer quando os excessos operam em nossa mente. A consciência do valor da vida, do valor do respeito, do auto cuidado amoroso, abre os caminhos para a bondade amorosa. É uma atitude que alimenta o espaço do amigo interno, que nos conecta com o amigo ou amiga interior. Saber dar-se o devido valor, é também valorizar a vida e tudo que vive. A negligência consigo mesmo, a autodespotencialização, a negação de si mesma (o), é uma atitude que nos desencoraja, que faz secar a brotação da vida, que nos leva ao desemparo. A autovalorização consciente traz a alegria de viver e conviver, apesar de todos os desafios. Valorizar-se é cuidar-se, é honrar-se!

Abraços   ****

Vivi

AUTOCOMPAIXÃO

Compaixão não é imposição! Compaixão é uma ação, que nasce “com” um coração, que traz consigo a coragem conectada a uma razão sensível e uma sensibilidade que pensa com lucidez e discernimento. A autocompaixão perpassa pela auto bondade, pela auto atenção, pela auto gentileza que compartilha sua humanidade. Compartilhar a humanidade pessoal é também reconhecer no mais íntimo do ser os estados de tristeza e de alegria, de dor e sofrimento, de força interior e ao mesmo tempo de fraqueza e insegurança. São estados que permeiam a alma humana, numa dança permanente em busca de equilíbrio. A autocompaixão, pela sua razão sensível, é capaz de discernir estes estados e livremente escolher, com fraternidade, acolher o outro em sua humanidade.

Abraços   ****

Vivi

PAUSA E PRESSA

A pressa é inimiga da perfeição mas, também é inimiga da compaixão. Somente a pausa consciente, pode operar na transformação da agitação ansiosa para um estado de calma, para sentir e discernir. A pressa no geral conduz à automação, a pausa facilita a auto regulação e a autonomia. Ser livre é saber cultivar a pausa consciente afinal, é através dela que se estabelece conexão com o discernimento, com a temperança, com a prudência e com a coragem.

Abraços   ****

Vivi

ACOLHER

Acolher e colher com alegria os frutos do plantio! A vida é um grande canteiro que nos foi oferecido para semear as sementes que escolhermos para serem plantadas ao longo de uma existência. Cada um de nós tem como missão cuidar deste canteiro. Boas sementes geram bons frutos. Acolher aqueles que não tiveram a oportunidade de escolha, também é uma missão. Em tempos sombrios precisamos de muita luz para orientar nossa caminhada!

Abraços   ****

Vivi

AUTOCOMPAIXÃO

O exercício consciente da autocompaixão, tem sido indicado pelos pesquisadores como um caminho para lidarmos com os desafios apresentados neste tempos de incerteza. As pessoas que praticam a autocompaixão, que se dedicam à autocompaixão consciente, dizem os cientistas, estas pessoas tendem a sentir maior felicidade, maior satisfação na vida, maior motivação para seguir em frente apesar de todos os obstáculos. A prática consciente da autocompaixão, colabora para manter um estado mais equilibrado da saúde física e psíquica, diminuindo a ansiedade e os sinais depressivos. Autocompaixão é o cultivo permanente de um estado amoroso de auto gentileza, de auto atenção, de conexão com uma atitude cuidadosa de compartilhar com outras pessoas a nossa humanidade comum. Pense nisto!!!

Abraços ****

Vivi