UM MUNDO MAIS PACÍFICO …

Muitas são as pessoas que almejam um mundo mais pacífico, com mais entendimentos e compreensões. Um mundo onde o diálogo respeitoso possa ser uma constante, de tal maneira que, mesmo nas diferenças as pessoas encontrem as vias da paz, do acordo, da concórdia e do bom senso com boa vontade. Este mundo sempre será possível, desde que, haja esforço pessoal para a sua realização. Longe de um ideal, mas, na abertura dos espaços internos para um conviver com a diversidade e as divergências, através de atitudes inteligentes de bom senso, respeito, responsabilidade e cooperação. Parece fácil, mas, não é nem fácil nem simples. Determinação, coragem, investimento pessoal no esforço contínuo para querer compreender com amorosidade empática e solidária, inclusive o inimigo, são elementos necessários para que as relações possam ser mais pacíficas e pacificadoras.

Abraços   ****

Vivi

LIBERDADE PARA ESCOLHER

Ser livre é também saber escolher as atitudes ao longo do viver. Cada pessoa é livre para fazer as suas escolhas, mas, não será livre diante das consequências geradas por uma atitude. Portanto, atenção! Cuidado sempre! Vigilância momento a momento, pois uma atitude desagregadora traz consequências inevitáveis e por vezes, irreparáveis. Somos livres para escolher mas, teremos que nos responsabilizar pelas consequências de nossas escolhas.

Abraços   ****

Vivi

 

 

MARAVILHAMENTO ….

O que faz a minha vida maravilhosa? Será que apesar dos desafios nós temos acalentado ações, atitudes, pensamentos, relacionamentos, que fazem a vida ser maravilhosa, através do sentimento de maravilhamento pela vida e pelo viver? A vida é a vida. Ela traz com ela a alegria e a tristeza. Uma consciência atenta pode reconhecer a dor, mas, também valorizar o encantamento. Cuidar de como vemos o que vemos, cuidar dos valores ou seja, do que valorizamos na vida, sempre será uma escolha pessoal.

Abraços   ****

Vivi

O QUE ESTÁ VIVO ….

O que está vivo em mim? Esta pergunta é fundamental pois, frente a tantos paradoxos, tantos desacordos, tantas violências e enfrentamentos, a desesperança facilmente pode se apropriar de nossa mente e nosso coração. Perder a esperança, é perder os sonhos, a alegria e com ela a vontade de viver. Então vem a pergunta novamente … o que está vivo em mim? Pode até ser a indignação mas, com ela deve estar a reparação. A indignação sem a reparação nos torna estéreis diante do  viver. O que está vivo em mim?

Abraços   ****

Vivi

 

 

O LINEAR E OS CONTORNOS

O pensamento linear das certezas e da rigidez programada tem evidenciado que, não se consegue chegar a lugar nenhum. A imposição insistente de regramentos que desconsideram os contextos e a dinâmica da vida, impede que toda a potencialidade do vivo se manifeste. A rigidez como a liberalidade descontrolada impedem as conexões. A não linearidade permite os contornos, ou seja, a capacidade de pensar e refletir em perspectiva e com ela a capacidade criativa. Saber contornar sem perder o eixo referencial do valor da vida e de tudo que vive com respeito e responsabilidade, tem sido fundamental para a saúde das relações pessoais e interpessoais.

Abraços   ****

Vivi

 

UM CONDICIONAMENTO MENTAL …

Muito dos nossos pensamentos que direcionam atitudes e narrativas, estão atrelados a modos condicionados aprendidos pela cultura. Uma das formas de pensar aprisionada em um padrão que se repete nas relações, sobretudo no âmbito educacional, é a promessa de recompensa e a ameaça de punição. Diante de situações conflituosas não é incomum que estas formas mentais condicionadas apareçam. Nas relações, ou se promete uma recompensa: “se você agir assim… eu te darei ….”  ou então, a ameaça  como uma punição: “se você não agir assim … você será punido com isto…” Sabemos perfeitamente que, nem uma nem outra maneira de responder a uma situação conflituosa é pedagógica. O medo não muda comportamento, nem a espera pelo prazer dos aplausos. Frente a um conflito, o mais importante é ter discernimento, bom senso e compromisso com a verdade, ou seja honestidade.

Abraços  ****

Vivi

AINDA A JUSTIÇA …

Sempre é bom lembrar que justiça não significa vingança de ressentimentos, ou vingança de ofensas, ou retaliações diante de um mal entendidos. A justiça só poderá ser justa a partir de um estado interno, de uma atitude pessoal comprometida com o bom senso, o equilíbrio, o equânime. O desbalanceamento descontrolado impede qualquer atitude de justiça. A justiça pressupõe um compromisso auto deliberado com o que é verdadeiro, com a verdade . É ter a verdade como um selo divino pessoal.

Abraços ****

Vivi

E A JUSTIÇA …

A justiça se faz e se constrói com pessoas justas. E o que significa ser uma pessoa justa? A justiça como virtude se estabelece a partir da prudência, da temperança e da coragem. Como toda virtude ou atitude virtuosa, a justiça começa com a polidez, que é a primeira de todas as virtudes. Para lembrar: virtude significa o melhor, a qualidade que uma pessoa porta em si mesma no que ela tem de melhor. Neste sentido, a polidez, a capacidade de ser polido, refinado ou “educado”, é fundamental para a sustentação de espaços internos e externos com prudência, temperança e coragem. Uma pessoa cujo comportamento é reativo, intempestivo, descontrolado, desgovernado, não polido, jamais será capaz de ser um sujeito justo, pois estará sempre à mercê de suas reações emocionais destituídas de bom senso, de elegância, de equilíbrio, ponderação, e portanto, de justiça.

Abraços   ****

Vivi

E A ALMA DO MUNDO …

A alma do mundo se revela quando a pergunta nasce de uma experiência viva, uma experiência na vida e de vida. A pergunta pode surgir, mas, nem sempre a resposta virá. Existem perguntas que trazem consigo a resposta e até, muitas respostas, mas, há perguntas-sem-resposta, estas são as perguntas-originárias, aquelas da essência, aquelas de um lugar vazio. Na alma do mundo não se encontram respostas, apenas experiências vividas de lugares e tempos infinitos que só a “alma” pode acessar.

Abraços   ****

Vivi

E A POESIA …

A poesia criatura viva, está na tua alma e pode se revelar no teu corpo, na tua mente e nos teus sentimentos, se assim o permitires. A poesia é a própria vida, um grande poema sonoro de palavras, cantos, danças, sussurros, ritmos, silêncios, pausas, cores, feitiços, magias, encantos. A poesia está para a vida, assim como a alma está para vida de um poema. Uma consciência poética, escolhe a poesia e com ela cria poemas de vida enquanto vive poeticamente. E a poesia … ela está e sempre esteve na arte viver.

Abraços   ****

Vivi