PALAVRAS

Palavras são palavras, elas são sempre palavras, o que muda são as interpretações que cada pessoa faz das palavras. As palavras ressoam de forma diferente para cada pessoa, conforme suas experiências de vida, conforme os ambientes vividos, conforme a cultura e o momento histórico. As palavras ganham representações diferentes e singulares para cada pessoa. Neste sentido, poderíamos perguntar: o que são as palavras que trazem os valores? Qual é o significado que uma palavra que representa um valor universal, tem para uma pessoa? Muitas palavras são faladas, mas ganham interpretações diferentes, ganham uso diferente, por exemplo, a palavra “respeito”, a palavra “confiança”, a palavra “honestidade”, a palavra “verdade”. Há pessoas que entende que respeitar vale apenas para si e para os seus, para os outros é diferente, aqui nascem as conveniências e os preconceitos.

Abraços ****

Vivi

CONHECIMENTO TRANSFORMA?

Esta é uma pergunta que sempre aparece. A realidade é que, informação e conhecimento não mudam comportamento, não mudam padrões mentais, não mudam atitudes. Se conhecimento e informação mudasse comportamento, a humanidade não estaria insistindo em manter escolhas bélicas, caminhos que mantém a violência e os preconceitos, atitudes hostis e vingativas. Cabe aqui uma outra pergunta: como nós humanos podemos nos transformar em pessoas mais fraternas, mais inclusivas, mais sensíveis e afetuosas em todas as nossas escolhas, no pensar, sentir e agir? Mudança de comportamento necessita de muito empenho interior, de muito compromisso pessoal em sermos mais humanos e respeitosos. Auto educação! Vontade pessoal! Educar o corpo, a mente e as emoções! Mudar preconceitos, é um ato de Coragem!

Abraços ****

Vivi

DIAS FECUNDOS

Viver dias benéficos, fecundos e inspiradores em meio a tantos desafios e incertezas, requer qualidade de presença. É fruto de um cultivo permanente com o corpo, a mente, as emoções, os gestos, a forma como me relaciono com as pessoas, com o mundo, com a natureza. A fecundidade dos pensamentos e das emoções, está diretamente vinculada à fecundidade de como eu conduzo minha vida e faço minhas escolhas. Tudo neste mundo vivo está completamente interligado na interdependência de tudo que vive. Dias fecundos de esperança e vitalidade, são dias de amorosidade, generosidade, amizade, paciência, atenção e preservação respeitosa com a vida e com tudo que vive. Dias fecundos, são dias potentes com a florescência da vida, com o despertar para a liberdade e a libertação, com o desapego de tudo que não se necessita para viver com dignidade. Pense nisto!

Abraços   ****

Vivi

HABITAR UM MUNDO INTERIOR

Pensando na empatia, no sentimento vivido na experiência que valoriza o espaço relacional entre duas pessoas independente se temos ou não identificações em nosso viver, é um sentimento que depende de um cultivo interior de solicitude. Para habitar o mundo do outro com respeito e compreensão, é necessário primeiro que “eu” seja capaz de habitar o meu mundo interior com respeito e compreensão. Pense nisto!

Abraços   ****

Vivi

NOSSA CASA COMUM

O Planeta Terra é a nossa Casa Comum. É aqui que nascemos, crescemos, desenvolvemos, compartilhamos e fenecemos. Somos todos vizinhos nesta imensa comunidade, nesta comum unidade. Prefiro dizer, somos todos irmãos e irmãs nesta “família humana”. Se este é o nosso “lar” comum, a pergunta é : como convencer pessoas a não destruírem a sua própria casa, o seu próprio lar ? Uma casa tão vulnerável, cujos limites de temperatura são estreitos para abrigar a vida humana e no entanto, não respeitamos esta Casa Comum. Incrível como ainda existem pessoas que colocam o lucro à frente da vida. Pessoas que exploram o meio ambiente que é vivo e esquecem completamente a fraternidade, o sentimento de irmandade e o valor da vida. Preservar a vida é também preservar o valor da fraternidade, é preservar a nossa Casa Comum.

Abraços   ***

Viv

SIMPATIA É DIFERENTE DE EMPATIA

A simpatia é um sentimento de identificação com o outro mas, a simpatia nem sempre cria a empatia. Sentir empatia por uma pessoa não significa ter a mesma visão de mundo que esta pessoa ou até “torcer para o mesmo time de futebol”. A empatia é um sentimento que se disponibiliza a dividir incertezas. A identificação está no plano da simpatia e a empatia está no plano de uma experiência de intimidade com o outro que depende de um estado de intimidade para consigo mesmo.

Abraços   ****

Vivi

CENTRALIDADE DA VIDA

A comunidade humana pertencente à Casa Comum, vivendo e convivendo na mesma crosta terrestre, respirando o mesmo ar, bebendo das mesmas águas, se alimentando dos frutos da mesma terra e do mesmo sol, se encontra diante de um mesmo desafio: ou colocamos a vida na centralidade de nossas escolhas ou seremos todos tragado pela “peste”. Não há outra opção, ou colocamos a preservação da vida, em todas as suas manifestações incluindo a vida do planeta ou seremos dizimados. Estamos diante de um dilema ético, e aqui chegamos porque não respeitamos ao longo da nossa história humana a ética da vida. Neste momento a escolha está centrada entre o lucro proposto pelo capital e todo o sistema capitalista que deteriora a vida e destrói a sustentação da vida no planeta ou mudamos a nossa conduta e passamos a ter a preservação da vida como ordem prioritária. Sempre é bom lembrar que, a vida humana no planeta Terra corresponde a 0,01% de tudo que aqui vive!

Abraços   ****

Vivi

RESPIRAR COM ATENÇÃO

Se estamos vivos respiramos! A respiração é um processo tão natural e “automático” que respiramos e nem percebemos que respiramos, no entanto basta alguma pequena obstrução nas vias respiratórias, um resfriado, uma gripe, um lugar com muita fumaça ou muito fechado para nos sentirmos sufocados e procurar a respiração mas, será que temos consciência que respiramos? Respirar com atenção consciente e focada é completamente diferente. Respirar tendo consciência do inspirar e do expirar traz benefícios para o corpo e para a mente. A respiração consciente favorece o sistema nervoso autônomo, acalma, reduz a ansiedade, oferece qualidade e bem estar. Pense nisto e respire com atenção!

Abraços   ****

Vivi

SABOREAR O SILÊNCIO

O sabor de um saber saborear o silêncio, é fruto de um cultivo pessoal. O silêncio é um espaço interior de clareza mental, de quietude, de equilíbrio, de equalização, de bem aventurança,de quem busca sua aproximação com o divino que habita no mais íntimo e no mais íntegro que existe no coração e na alma humana. Pense nisto!

Abraços   ****

Vivi

RESPIRAR COM UM CORAÇÃO AMOROSO

A vida respira! Todos os seres vivos respiram. Dependemos do ar para inalar e exalar, fazendo as trocas com o meio. Uma respiração consciente vai muito além de uma respiração automática, inserida na mecânica fisiológica de um corpo vivo. Uma respiração consciente do valor da respiração como troca entre os seres viventes neste planeta, pode avançar na sabedoria, na beleza, no sublime que é respirar com um coração amoroso, generoso, benevolente e pleno da divindade.

Abraços   ****

Viv