ANUNCIAR FAZ BEM

Em tempos conturbados, denunciar e protestar de forma aleatória e descontextualizada, serve apenas para retirar potência e desertificar a esperança. Anunciar propostas é depositar sonhos, caminhos e direções. É colocar luz num sistema desgastado e que necessita de nutrientes favoráveis à vida. O caminho da cura pede esperança, otimismo e clareza de intenções.

Abraços   ****

Vivi

ESCOLHER O QUE TE FAZ BEM …

Uma vida ganha mais sentido, mais significado e portanto, se torna mais saudável se soubermos fazer a escolha certa. Optar pela vida, pela vitalidade da potência da vida, preservando-a e dignificando-a, favorece o florescimento natural da vida. Isto não significa que os conflitos, as divergências, os desconfortos deixem de existir, contudo, se uma consciência está alinhada e escolhe o bom, o belo, o que favorece e fortalece a vida em sua plenitude, com justeza e dignidade, é possível viver uma vida saudável e equilibrada.

Abraços   ****

Vivi

 

VALORES SÃO COMO AS BÚSSOLAS

Para que serve uma bússola senão para orientar. Uma bússola é usada para orientar, nortear, indicar a direção a seguir. Assim são os valores. Como verdadeiras bússolas, os valores são os nossos referenciais de vida. Através deles e com eles fazemos nossas escolhas e tomamos decisões. Ter clareza de quais são os valores que norteiam a nossa vida é fundamental, pois eles inspiram ações e condutas. Saber quais são os valores que imprimem direção à nossa vida é de fundamental importância, afinal, como as bússolas, os valores indicam a direção a seguir momento a momento de nosso viver e conviver.

Abraços   ****

Vivi

 

NUNCA DEIXE DE SONHAR

Sonhar sonhos para uma vida, sonhar com alegria e esperança, ter a coragem de viver as utopias, é estar presente na vida, é estar com a vida. Nunca deixe de sonhar. Nunca deixe sorrir, nunca deixe de viver a ternura espontânea e suave da criança que existe no interior da alma. Apesar de todos os desafios do viver, apesar dos tempos sombrios e turbulentos, nunca negue para si mesmo a força e a vitalidade da vida.

Abraços   ****

Vivi

APRENDER NO CÍRCULO E COM O CÍRCULO

Os ancestrais humanos sempre utilizaram a forma circular para conversar, tomar decisões, compartilhar sonhos, conquistas e perdas. O círculo naturalmente tende a evocar o melhor das pessoas que nele participam. Estar em um círculo de conversa é sempre uma oportunidade de aprender e compartilhar experiências e saberes. O círculo favorece a convivência e o lidar com as diferenças, permitindo um diálogo mais respeitoso pela capacidade de se estabelecer uma conexão profunda.

Abraços   ***

Vivi

 

CONVERSANDO EM CÍRCULO

Dialogar com o outro, em espaços de conversa proporcionado pela disposição em círculo, favorece a proximidade do encontro. A forma circular é um dispositivo que aproxima e naturalmente contribui para relações mais amistosas, mais cordiais, mais gentis, mais inclusivas. Quando em uma conversação, todas as pessoas podem igualmente se ver e serem vistas, sem nenhum critério de hierarquia, o diálogo ganha clareza e a comunicação é compartilhada por todos igualmente. A disposição em círculo para uma conversa sincera é muito antiga. Sentar em círculo, sentar numa roda e participar dela, é compartilhar a sacralidade da vida.

Abraços   ****

Vivi

DEIXAR A LUZ BRILHAR

Talvez a alegria que ilumina e a esperança que conduz uma caminhada, cujo propósito maior é a preservação do pulso vital, possa ser simplesmente deixar que todas as luzes brilhem. Deixar brilhar a luminosidade do potencial de vida que toda pessoa possui, parece uma postura interior fácil, mas, nem sempre. Quando em quando, encontramos aquelas pessoas que insistem em apagar a luz do outro, para que a sua e apenas a sua brilhe. O egoísmo infantilizado, é uma atitude que se faz presente na auto-afirmação. A insegurança quando acompanhada de controle, é um padrão mental que tende a querer sempre estar no comando de uma conversa, de um encontro ou de um grupo. Mahatama Ganhi afirmava : “Não precisamos apagar a luz do próximo para que a nossa brilhe.” Todos os seres humanos tem o direito de brilhar a sua luz pessoal em cada encontro, no silêncio das relações.

Abraços   ****

Vivi

PROCESSOS EM ESCALA

O macro e o micro são interdependes. O indivíduo e o coletivo caminham juntos. Nada neste mundo vivo, existe em separado. As mudanças que ocorrem no micro atingem o macro, recorrem ao micro e se recriam no macro. São ações espiraladas, num processo criativo em escala. Pensar o micro é pensar o macro. O que acontece no pessoal resvala no social coletivo. O que acontece num aspecto da pessoa humana, seja na sua vida afetiva, sexual, corporal, espiritual … atinge as relações afetivas, sexuais, corporais e espirituais dos espaços coletivos das relações humanas. Graus, e gradações podem ser diferentes, mas são e sempre serão interdependentes.

Abraços   ****

Vivi

 

 

 

AUTO EDUCAR

Se realmente queremos uma sociedade mais humana e mais humanizada, fazer um pacto pessoal de abertura e disponibilidade pessoal para se auto educar, compreender e aprender, já seria um grande avanço civilizatório. A auto educação, deveria ser uma conduta permanente no viver e conviver do cidadão, habitante de uma Terra Comum em lugares comuns de todo o planeta. Se não houver um espaço interno e consciente de auto educação, como um marco pessoal civilizatório e humanizante, a cada geração o humano estará destruindo a vida e a si próprio. Para seguimos juntos, por que estamos juntos na jornada civilizatória, precisamos de um compromisso pessoal para nos auto educar como humanos na humanidade viva.

Abraços   ****

Vivi

 

 

HÁ UM CHAMADO PARA TRANSFORMAÇÃO ?

Frente às mudanças e mudanças em grande escala nas ordenações sociais e valorativas, há um grande chamado para transformação. O meio ambiente, as relações internacionais, nacionais e pessoais apontam para uma exigência de transformação, indicando que algo necessita mudar, transformar e formar. Se a vida corre risco, significa que o modelo adotado pela humanidade que pode ter dado certo em tempos anteriores, hoje necessita ser modificado. Se há um chamado para a transformação e se tudo está interligado e interconectado, esta transformação deverá ocorrer em todos os planos da ação humana. A pergunta é: o que eu, cidadão o cidadã deste planeta, posso e devo contribuir para proteger e preservar a vida?

Abraços   ****

Vivi