TERCEIRIZANDO A VIDA

Quando a vida escapada de nossas mãos e precisamos terceirizar o manejo do nosso ser, algo indica que somos desconhecidos em nossa própria casa. Quando a vida é terceirizada a vida perde o valor. Quando eu já não sou capaz de saber de mim mesmo e não me reconheço como um ser integral, ficando na dependência de outrem, é sinal de que a minha vida está perdendo o sentido.

Abraços   ****

Vivi

 

 

 

RECIPROCIDADE

Se tivéssemos que escolher uma palavra para as pessoas pensarem e agirem em tempos tão desafiantes como este, qual seria a palavra? A palavra mais adequada sem dúvida seria: RECIPROCIDADE ! A vida segue, se mantém e existe através das relações de reciprocidade. As árvores como os animais, inclusive os animais selvagens, tem na reciprocidade a base do viver. São as relações de troca, de vínculo, de trânsito informacional e afetivo, que mantém e alimentam as todas as  relações. A natureza viva depende de relações recíprocas, dos canais por onde trafegam informações, sentimentos, afetos, saberes …

Abraços   ****

Vivi

 

VALOR DA VIDA

Se a vida é um valor, ter ações que preservem a vida seria um caminho natural. Contudo, não é exatamente o que temos presenciado neste período da modernidade ou pós modernidade. Diante da instabilidade climática, da desconsideração dos  fluxos da natureza, dos perigos da sofisticação da violência, o valor da vida tem sido completamente negligenciado. Onde este humano, com toda a sua ciência, toda a sua racionalidade pretende chegar?

Abraços   ****

Vivi

AINDA O GESTO

Um gesto é a expressão de um agir, de um conhecer. A fluência gestual, livre e criativa enriquece a consciência e alimenta a alma humana. Na dança, o gesto criativo, é impulsionado pelo movimento que o potencializa. Quando a energia vital propulsiona um movimento criativo, toda a energia mental, emocional e física se manifesta numa experiência de ser um “ser integral” e único neste universo. A consciência de si é ampliada na experiência de um gesto consciente e criativo. A experiência da liberdade pode ser acessada quando a vontade consciente si mesma, escolhe ser livre em sua gestualidade.

Abraços   ****

Vivi

O CORPO

O corpo humano, vivo e vivido é uma experiência sensório-motora. É uma história pessoal e coletiva, é uma biologia e uma sociologia. Pensar a pessoa humana, é pensar uma unidade sensório-motora, que tem uma história, uma consciência e que se constrói nos acontecimentos vividos. Habitar um corpo, é habitar uma territorialidade corpórea viva numa contínua interlocução com um tempo histórico. Desabitar um corpo, é negar a si mesmo nos contextos pessoais e coletivos. A valorização de “Si” perpassa pela valorização, pelo cuidado, pelo respeito, pelo carinho a seu próprio corpo.

Abraços   ****

Vivi

 

O GESTO

O gesto é o movimento de expressão de um “Si mesmo”. Gesto é movimento.  A gestualidade humana pode dizer o indizível do ser. As restrições culturais que incidem sobre a gestualidade, reprimindo e limitando sua expressão e seus movimentos, restringem e tolhem a inteligência e os sentimentos. Os gestos são os mensageiros da alma humana. Reprimir a gestualidade é reprimir o mais íntimo e o mais profundo de uma pessoa humana viva.

Abraços   ****

Vivi

UM CAMINHO DE COOPERAÇÃO

Nós humanos, como seres sociais que somos, vivemos e convivemos juntos. Quando há cooperação, o viver humano se potencializa, ganha uma dimensão de potência e plenitude. Quando o humano escolhe caminhar pelos caminhos que viabilizam a sua emancipação, a sua autonomia, a sua auto realização, naturalmente ele se fortalece. A cooperação começa no auto, começa no pessoal. Aquele que sabe cooperar consigo mesmo e, portanto, tem a experiência da auto cooperação, pode cooperar com o outro e com todos os outros. A cooperação é uma experiência de “Si”, que começa no “Auto” e se expande no “outro”, “com o outro” e “através do outro”.

Abraços ****
Vivi

QUAL É O PROPÓSITO DA VIDA ?

O grande propósito da vida é a felicidade. É o cultivo de um estado de contentamento. Apesar dos desafios, dos impactos do conviver, das dificuldades e problemas do cotidiano e ainda, dos momentos e contingências em que não sabemos qual é o caminho, cultivar um estado interno de otimismo, é fundamental. A vida e o viver sempre oferecem ao humano as possibilidades para enxergar o luminoso, ver a saída de uma forma íntegra e criativa, mas, é preciso cultivar a felicidade criativa. A felicidade não é um estado permanente. Não é uma permanência contínua na alegria, se assim o fosse, a euforia também seria prejudicial. A felicidade é um estado de clareza mental, de auto confiança e uma visão de mundo, onde o possível sempre se faz presente. Quando a vida está presente, a potência vital está com ela, basta se conectar a ela.

Abraços ****

Vivi

 

 

 

ONDE ESTÃO AS BOAS SOLUÇÕES

Diante do inesperado, do conflituoso, da dúvida e incerteza, se a vontade é encontrar um bom caminho, saber procurar é fundamental. Onde encontrar as boas soluções? Os melhores caminhos, as soluções mais dignificantes sempre se encontram na casa do amor e da verdade. Elas caminham juntas. Amor e verdade andam sempre juntas. Elas são o farol da existência humana. Quando nos alinhamos com o amor e com a verdade, os bons caminhos, os mais adequados se abrem diante de nós.

Abraços   ****

Vivi

 

 

ONDE FICA A VONTADE?

Toda pessoa humana busca a sua felicidade, busca um estado de equilíbrio e bem-estar. Do ponto de vista político, seria função do Estado criar as condições de realização e bem-estar pessoal e social. Do ponto de vista pessoal, é fundamental trazer à reflexão a questão da vontade, da escolha, do desejo. Ao refletir sobre a vontade, esbarra-se na liberdade. No que tange à liberdade frente à vontade, aos desejos, aos impulsos, o humano se depara com os condicionamentos herdados pela sua condição histórica. Aqui é fundamental ter clareza para reconhecer que a vontade é fruto de uma condição biológica do humano, mas também e sobretudo, é fruto da razão, de um ser que pensa, sente e escolhe.

Abraços   ****

Vivi