GRATIDÃO E AMOR

A Gratidão e o Amor são os bons nutrientes da consciência humana. Quando a gentileza feminina da Gratidão caminha lado a lado com o poder transformador do Amor, a hierogamia, o casamento sagrado da vida se realiza no mistério da sabedoria e o divino se poliniza e tudo floresce, renova, trans-forma.Que a Gratidão e o Amor possam ser companheiros permanentes em nossa vida e que os frutos deste casal, possam gerar os filhos da compaixão e do altruísmo, da gentil alegria, em nossos pensamentos, palavras e ações. Que este encontro sagrado, fortaleça nossa perseverança na coragem, na virtude, na disciplina, no bom senso,na boa vontade, em todas as nossas realizações.Que a Gratidão e o Amor, nos acompanhe ao longo de todos os dias de mais um ano que se aproxima.

Abraços    ****

Vivi

O QUE ME LIGA AO OUTRO?

Uma mente inquieta, agitada, ansiosa por prazeres e desejos insaciáveis, que insiste em ser controladora de tudo e de todos, não pode se abster de estar conectada e ainda conviver com a impermanência. A realidade é que estamos e somos interconectados, interdependentes e ao mesmo tempo, tudo  que é vivo está em permanente movimento e portanto, está em constante transformação. O vivo se conecta, depende e se movimenta, portanto, muda. Então, somos ligados uns aos outros e dependemos uns dos outros, aprendemos, crescemos e mudamos. O humano vivo é um sistema complexo interconectado com o mundo, com a  cultura, com os ambientes, as pessoas, a natureza, com os quais vive, sobrevive e se relaciona. Dotado de percepção e consciência, o ser humano vai além do viver, ele convive nos ambientes e entre todos os ambientes, afetando e sendo afetado, nos encontros, nas formas, nas linguagens, na dimensão temporal ,espacial e histórica.  Então, o que em liga ao outro? Qual é a “cola” que me liga a tudo que vive? As experiências vividas, experiências históricas da vida, se estabelecem por relações, mais ou menos coesas, mas, relações que estão na base estrutural do humano em relação. Sentimentos, emoções, pensamentos, conhecimentos, informações, são fontes permanentes de trocas que estabelecem e entre todos os elos, na consciência do  humano, o grande elo é o AMOR.

Abraços    ****

Vivi

CASAMENTO SAGRADO

Sempre que a finalização de um ano se aproxima, muitos são os planos para o novo ano que se avizinha. Balanços, frustrações, realizações, ideias, vão permeando nossos corações e mente na direção do novo, daquilo que está por vir. Reflexões sobre a vida e sobre a morte, se fazem presentes nestes momentos, afinal não somos eternos e esta é uma verdade da qual ninguém se abstém. Nós pessoas, humanas, estamos diante de mais um grande desafio em nossa história humana: prosseguir a vida. Contudo, como prosseguir a vida se nós mesmos estamos contribuindo para que ela se desfortaleça. Alguns mais conscientes outros nem querem pensar, mas, fato é que: a vida neste planeta corre risco! Por nossa opção de progresso e desenvolvimento a qualquer custo, viramos as costas para vida privilegiando nossos prazeres e agora estamos diante deste dilema ético: desta forma, a vida neste planeta não tem sustentabilidade e a falta da água, que imaginássemos nunca existiria, está diante de nossos corpos. A água, o líquido da vida está acabando, por nossa inteira responsabilidade. Então o que queremos? Se queremos que a vida continue, teremos que, juntos preserva-la. Voltar os nossos olhos para vida, acolhe-la e preserva-la como o valor maior, o bem maior. Então teremos que abrir-mão dos nossos prazeres egoístas para simplesmente preservar a vida. Quando isto se torna consciente, verdadeiro, em nossos corpos, corações, mente e relacões, poderemos viver o casamento sagrado da GRATIDÃO E DO AMOR!

Abraços   ****

Vivi

 

A EXPERIÊNCIA HUMANA

O reconhecimento de uma saber vivido e experimentado, inclui a complexidade que considera a razão e ao mesmo tempo, o sensível, o mágico, a fantasia, como elementos que modelam a experiência humana. A razão é uma parte do vivido pelo humano, mas, jamais poderá ser entendida como a única. Reduzir o humano à sua racionalidade é sacrificar a vida. A experiência humana vai além, ela se enraíza na dinâmica do ser, na fecundidade dos processos da existência vivida momento a momento, na completude cumulativa dos encontros, dos ambientes, que compõe o humano no seu viver.

Abraços    ****

Vivi

DIZER BELAMENTE

Mudanças de época trazem consigo as mutações semânticas.Novas linguagens dos novos saberes, novos cantos, novos olhares e com eles outras visões de mundo. Quando algo deixa de fazer sentido no viver, outros significados ganham corpo e as palavras começam a dizer deste novo que se aproxima. As palavras sabem dos contextos, elas dizem pensamentos, modos de ser e estar no viver junto do cotidiano. As palavras são fundadoras de um viver-junto, de um conviver.O contemporâneo traz em suas linguagens quase uma exigência de falar o belo, de dizer do belo belamente. O rude perde espaço e sentido. O caminho do pensar consiste em colaborar com a vida das palavras. Colaborar com as palavras reveladoras das experiências vividas nas ruas, nas redes sociais, por onde permeiam as informações de todos os cantos do mundo, na velocidade das passagens virtuais, onde as falas se conectam. Dizer o mais belamente possível as palavras, é atender a uma ordem cuja ânsia é ir ao encontro do mágico, na renovação das maneiras de ser, de estar e de pensar no viver. Encontrar as belas palavras para serem pensadas e ditas, na intensidade dos encontros e na magnitude do silêncio, talvez seja este novo horizonte que se revela no alvorecer do novo ano. Dizer belamente o belo pode ser um propósito!

Abraços   ****

Vivi

 

PRO-FETA

Profecias! O que virá? Sempre que um ano se aproxima de sua finalização, projetos aparecem em nossa mente. Para o próximo ano eu vou… Algumas propostas se realizam e outras e muitas outras se perdem no cotidiano de cada dia. Exigências do contemporâneo, que nos atraem e que nós deixamos serem impostas a nós mesmos e que se tornam justificativas, para a não realização de algo que, queríamos muito, mas….. Muitas são as “desculpas” e todas elas justificadas com coerência. O profeta faz suas predições, a partir daquilo que observa na vida do dia a dia. Ele consegue perceber aquilo que “salta aos olhos” e que muitos não conseguem ver. O profeta diz diante do vivido. Talvez diante do vivido e do perceptível, possamos falar ao mundo, ao mundo que está em nossa volta, ao mundo dos nossos relacionamentos, do aqui e do presente do nosso viver : GRATIDÃO! Quem sabe, ao invés de projetarmos tantos e tantos planos que acabam por não serem realizados, pudêssemos simplesmente nos fazer uma simples proposta para 2015: sermos gratos! Ser grato é viver, muscularizadamente em nosso corpo e em nossa mente, em nossa alma, em nossos olhos e gestos a GRATIDÃO. Podermos ser gratos com tudo e com todos e todas, sermos gratos pela vida que nos acolhe e nos oferece o seu melhor a cada dia, sem nunca nos cobrar uma “moeda”, a vida que é capaz de dar e dar em abundância e que esquecemos de agradecer. Ser a Gratidão, é ter dentro de si, presente, a atitude que agradece, apesar de todos os desafios, apesar de todas as ingratidões, mas, ser e ser sempre, minuto a minuto, uma pessoa que sabe agradecer. Só aquele que tem a sabedoria da gratidão em sua vida é capaz de ofertar e receber e isto é AMOR. GRATIDÃO A TODOS OS SERES!!!

Abraços    ****

Vivi

DO LATENTE PARA O MANIFESTO

Não há força maior, do que a força de uma ideia quando chegou o seu tempo. Embora com pouca definição, as ideias que transformam paradigmas e visões de mundo, se constroem a partir de ações, de modos de viver e conviver, de linguagens e linhas de pensamentos, que vão se presentificando nas relações societais, num processo permanente e ritmado que acabam por ganhar corpo na concretude social. Um processo onde o latente vai se tornando manifesto. É o presente se presentificando, na vida corrente da dinâmica do cotidiano. É uma nova sabedoria que vai ganhando força, potência e com ela o poder de transformar e ganhar novos significados. Estar presente, atento, para perceber, reconhecer, para participar do tempo presente alinhado no viver-junto das transformações, daquilo que não tem mais espaço para aquilo cujo tempo chegou.

Abraços   ****

Vivi

O QUE FAVORECE AS MUDANÇAS …

O frívolo, aquilo que no geral não é considerado pelas instituições sociais, e pelas academias, é o que pode alavancar as mudanças de paradigma. A origem das mudanças nem sempre se encontra em diretrizes legais, mas, está na ordem do dia, no cotiano do viver-junto, do conviver, algo que vai se sedimentando progressivamente, crescendo e fortalecendo novas maneiras de ser, de pensar, de estar-junto, é o que M. Maffesoli chama “a potência societal”.Esta é a potência que está nas relações, nos grupos em sua diversidade criadora, no poder da potência pessoal e social, que permite apreender linguagens e formas de convivências pautadas pelo respeito à inclusão de todos, dos iguais em sua diversidade. O imperceptível tem sido ao longo da história humana o fermento, a alavanca mobilizadora das mudanças, para um novo patamar de consciência.

Abraços    ****

Vivi

PRESENTE NO COTIANO

Existimos na vida de todos os dias. É no presente do viver que tudo acontece, imerso na mutação inerente da vida. Tudo está em permanente processo de transformação. Tudo que é vivo se movimenta, se transforma na impermanência natural da vida, do micro ao macro.Estar no presente do cotiano de cada dia, é poder ouvir o imaginário de uma cultura que se elabora, constrói e se desconstrói na vida corrente do latente, daquilo que não é oficial, mas, oficioso. “Estar na altura do cotidiano”, como afirmava Max Weber, é estar presente para estar adequado ao que é, naquilo que a vida é, como ela é. O “presente” é o tempo do contemporâneo, onde não há mais espaços para retroceder ao que ficou para traz, sobretudo ao que ficou inadequado, o que desagregou. O presente constrói linguagens, formas, novos cenários para prosseguir a intensidade da vida no viver, com tudo que veio e com tudo que ainda está por vir, mas, é no presente que a realização acontece. Portanto, a mudança é agora, é no presente que ela acontece, caso contrário, serão discursos despossuídos de realidade, que não tem mais espaço no contemporâneo. Se quer mudar –  mude agora! O tempo é agora, o compromisso é hoje. É no hoje que podemos construir a condições e com elas, a suas causas que viabilizarão futuros mais adequados, mas, o tempo é hoje. Se tudo está em constante transformação, é no agora que a responsabilidade pela adequação do momento nos permite, pelo compromisso com valores e atitudes, cujos desdobramentos trarão consequências no futuro, ser e ter a consciência de um ser humanizado. Estar presente no hoje, para ler e ouvir aquilo que fala no silêncio dos acontecimentos e então, se conectar ao que é real e não apreender-se nas aparências deslocadas no tempo. Estar no presente, é estar na liberdade da alma humana.

Abraços    ****

Vivi

SE NUTRIR PARA NUTRIR

“Ninguém pode dar aquilo que não tem.” Esta frase exprime um grande saber, fruto de um bom senso. Para colaborar com o outro, para servir ao outro, para ajudar o outro, é preciso primeiro que eu tenha vivido a experiência daquilo que eu quero oferecer. Somos todos exemplo e referência e só poderemos ser coerentes, com aquilo sobre o qual queremos ofertar ao outro, se tivermos vivido a experiência pessoal, caso contrário, estaremos unicamente representado, cumprindo normas, proferindo discursos que não condizem com a realidade daquilo sobre o qual queremos disponibilizar. De forma alguma haverá um caráter individualista. Quando nos propomos a servir ao mundo, primeiro é necessário ter a experiência muscularizada, onde corpo e alma se completam, para depois ofertar. A representação não transforma, pior, cria mais antagonismos. Somente o compromisso ético de ser verdadeiro, na palavra, no pensar e no agir, poderá colaborar com o ampliar da consciência humana. Se queremos mudar o mundo, porque acreditamos que há algo que precisa ser transformado, então a mudança deverá acontecer primeiro em mim. Uma mudança que transborde no viver cotidiano de minha vida e só assim poderei pensar em transformar. A mudança sempre será de dentro para fora e não o inverso. Portanto, comece se nutrindo para poder nutrir mundo. Busque o verdadeiro e o sincero alimento pessoal, para depois ter o que de melhor oferecer.

Abraços   ****

Vivi