UMA DANÇA CONTÍNUA

Pensando bem, a mente humana executa uma dança contínua  entre “a atenção capturada por estímulos e o foco voluntariamente direcionado.” Esta afirmação de Daniel Goleman, referente ao processo da atenção, evidencia que a atenção é um processo dinâmico, que se alterna entre a atenção voluntária do sistema  descendente e a atenção que envolve os hábitos rotineiros das operações mentais do sistema ascendente. O sistema ascendente é multitarefa, pois acompanha uma profusão de informações. O sistema descendente, leva mais tempo para deliberar o que lhe é apresentado, avaliando e ponderando em análises. Quando o tema é atenção, se faz necessário considerar os inúmeros aspectos que envolvem as inúmeras operações mentais, neuronais, que estabelecem continuamente conexões com as memórias, experiências vividas, aprendizados e ainda, emoções, percepções, sensações e ambientes. O cérebro humano, possui um design dentro do processo vivo da evolução da consciência. A vida é uma dança, onde arte do Criador se manifesta na Criação.

Abraços   ****

Vivi

AJUDAR E SER AJUDADO

Todos os seres humanos na sua interdependência gostam de receber ajuda como igualmente, gostam de ajudar. Ajudar faz bem a quem ajuda e a quem é ajudado. Faz parte da sobrevivência humana a colaboração. O espírito colaborativo, de cooperação, de mutualidade é uma característica de todos os seres humanos. Esta característica humana é que permitiu à família humana, de geração em geração, chegar até os dias de hoje, construindo conhecimento, experimentando possibilidades, expandindo a consciência. Ninguém se faz isoladamente. O isolamento é igual a uma pequena morte a cada dia. Charles Darwin afirmava que ” Uma tribo que incluísse muitos membros que, possuindo um alto grau de espírito de patriotismo, fidelidade,obediência, coragem e compaixão, estivessem sempre prontos a ajudar-se uns aos outros e a sacrificar-se pelo bem comum, seria vitoriosa sobre a maioria das outras tribos; e isso seria a seleção natural.”

Abraços    ****

Vivi

 

O CÉREBRO NAS REDES DE CAMINHOS

Quando fazemos uma leitura, seja um livro, um blog, a mente constrói um certo modelo mental que permite a compreensão do que está sendo lido e ainda, as ligações com as memórias cognitivas e as experiências que a pessoa tem sobre o assunto em referência. Essa rede de compreensão em expansão é a base da aprendizagem. Durante a leitura, o cérebro constrói uma rede de caminhos e incorpora todo um conjunto de idéias e experiências. Quando há divagações durante a leitura, enquanto o cérebro está construindo suas redes comunicacionais, maior será a possibilidade de haverem “buracos” conectivos que obstaculizam a compreensão do que está sendo lido. Além disso, quanto mais cedo ocorre o lapso de distrações na leitura a partir do início num texto, a tendência é que mais “buracos” conectivos se formem impedindo a compreensão, o aprendizado e a contextualização. A internet é um exemplo típico. Dentro do bombardeio de textos, imagens, videos e mensagens as mais variadas que chegam à tela on-line, o inimigo da compreensão fica evidenciado. Na internet, uma “leitura profunda” exige alta concentração do leitor para se manter concentrado no assunto, sem ficar “beliscando” factoides desconexos. Para uma leitura de qualidade, com aprendizado e compreensão, a sustentação do foco atencional e da concentração, fazem toda a diferença no resultado final.

Abraços    ****

Vivi

O COTIDIANO DA VIDA

 Criar espaços que promovam a vida no cotidiano do viver, requer alguns pré-requisitos, como a capacidade de senti-la visceralmente, senti-la muscularmente em cada gesto, em cada expressão facial, amando-a, cantando e celebrando-a com toda gratidão, em cada instante da existência. Aqueles que sentem a alegria genuína de viver, que sentem o prazer do encantamento da existência, da magnitude do milagre expresso no pulsar de cada batida do coração, em cada respiração, em cada toque suave da brisa na pele, podem fazer da vida um belíssimo espaço de aprendizagem. Estar em conexão com a vida, é se conectar com a sabedoria do mestre que acompanha permanentemente a pessoa humana em sua consciência, transmitindo o conhecimento que transcende a racionalidade da lógica linear. Encontrar um sentido para a vida é saber responder dia a dia, momento a momento por que vivo, qual é minha missão nesta existência, onde e como deposito meus esforços para ser verdadeiramente um Ser Humano, digno de ser um Ser Humano na consciência cósmica.

Abraços   ****

Vivi

ANDAR SE FAZ JUNTO

Vivemos juntos. Parece óbvio, mas, nos esquecemos com a maior facilidade. Conviver é estar junto nas diferenças, cordialmente. Portanto, nem a frente, nem atrás, mas juntos, compartilhando talentos que polinizam as relações. Um provérbio chinês diz: “Não ande na minha frente, eu poderia não te seguir. Não ande atrás de mim, eu não saberia te conduzir. Ande a meu lado, e sempre seremos amigos.” A caminhada da vida se faz digna quando podemos andar juntos, lado a lado. Quando somos capazes de respeitar as diferenças, que constroem criativas possibilidades, damos sentidos à nossa existência.  Este é o lugar da coragem.

Abraços  ****

Vivi

COMPROMISSO COM UM OBJETIVO

“O ideal da não-violência não é em si mesmo um objetivo a ser vivido, mas, um objetivo com o qual temos que estabelecer um compromisso.”(Gandhi)  Esta inspiradora afirmação é de alguém que viveu até o seu último minuto de sua vida o reto compromisso com a verdade e a não-violência, ou seja, a capacidade incondicional de amar. Assumir uma vida pautada na verdade e na amorosidade, é  conduta para os fortes. Só os fracos optam pela desonestidade, pela falsidade que corrompe todos os espaços e os tempos relacionais. Só os fortes de espírito são capazes de suplantarem a força destruidora da violência e se manterem firmes e fiéis ao compromisso de serem verdadeiramente honestos e compassivos. Tanto a verdade como a compaixão, estão diretamente vinculadas a um estado interno de conduta de resistência, que persiste apesar das forças corruptíveis, porque acredita na força maior da verdade. Lembrando que, justiça se faz com os justos e pelos justos. A grande justiça não está nas leis do direito, mas no coração e na mente daqueles que assumem para a sua vida o compromisso inafiançável de ser verdadeiramente bom, justo e belo. Aqui mora a liberdade.

Abraços   ****

Vivi

SINCERIDADE

Sinceridade é um ingrediente fundamental para uma relação vincular. Impossível vincular-se a alguém desprovido de transparência, clareza e honestidade. Contudo, só podemos ser sincero com o outro se formos sinceros conosco mesmo. Então, sinceridade faz parte de nossa vida? Quando estou com pessoas, mais próximas ou mais distantes nos relacionamentos, a sinceridade é um valor do qual não posso abdicar? Os relacionamentos se fundem quando a relação é honesta, é leal, fidedigna. Ninguém gosta de estar em ambientes onde impera a falsidade. O falso consigo, certamente será falso com todos os outros em suas relações. Uma criança para crescer e maturar precisa deste alimento, é tudo o que elas esperam de seus pais, familiares e professores. São os ambientes relacionais confiáveis, que lhe permitirão estruturar um SELF íntegro. São as experiências confiáveis que lhe permitirão reproduzir em si mesmas e em seus relacionamentos do presente e do futuro, relações sinceras, amigáveis, cordiais, honestas. Para sermos sinceros com os outros, primeiro teremos que ser sinceros e verdadeiros conosco mesmo. Se não criamos as causas, certamente não criaremos as consequências de um padrão mental e de um padrão de comportamento que escolhe ser desonesto.

Abraços    ****

Vivi

PRESSA E INDECISÃO

Muitos são os inimigos que rondam nossa mente e nosso corpo. A pressa que tudo acelera , causa irritabilidade, acelera os batimentos cardíacos e encurta a respiração, impedindo o cérebro de pensar bem. Outro fator é a indecisão. Pessoas que vivem na dúvida, duvidam de tudo não conseguem decidir no cotidiano do viver. Um padrão mental agitado e repleto de dúvidas e negatividade, impede a conexão com a potência . Desprovido de consciência, de percepção, as pessoas acreditam que a vida é assim. Os padrões mentais como os padrões de comportamento, agem na pessoa humana como ostras que se incrustam no casco de um navio abandonado. Pensar pedagogicamente, é depositar determinação para se livrar destas formas amalgamadas e acessar a potência vital. A vitalidade está no ser humano. Todo ser vivo a possui, ocorre que esquecemos de lembrar que a possuímos.

Abraços    ****

Vivi

NÃO HÁ MAL …

“Não há mal para quem não o pratica…” Se o coração e a mente estiverem livres da maldade, não haverá o mal. Se o coração e a mente estiverem livres de ressentimento, não há por que ficar tomado por este sentimento. Se o coração e a mente forem nutridos pela vontade amorosa de compreensão, tudo poderá ser compreendido, como tudo poderá ser fonte de aprendizado. Uma mente livre da ignorância geradora de apegos e desejos, é capaz de reconhecer o mal e não ser contaminada por ele.  Quando a luz do discernimento ético é muscularizado no firme eixo da reta conduta, da reta palavra, dos retos pensamentos, a maldade da ignorância não encontra espaço para penetrar. Quem pratica a sabedoria, se alimenta da sabedoria, sabe que sempre haverá possibilidade de ouvir os ensinamentos, pois a mente e o coração estão abertos para aprender e transformar.

Abraços   ****

Vivi

DO TENEBROSO AO LUMINOSO

Pensando bem, com clareza e honestidade, verificamos que os nossos pré conceitos surgem da má avaliação que fazemos da realidade. Uma mente dispersa, desatenta e aprisionada pelas emoções, perde o discernimento e não consegue enxergar a realidade. Tudo acontece em nossa mente. Se não temos arbítrio sobre ela, será ela, a mente, que guiará nossos pensamentos e emoções. Nesse turbilhão descontrolado de memórias e imersos em ambientes desagregados e desagregadores, criam-se cenários e lógicas conflituosas. Contudo, da mesma maneira que uma mente descontrolada perde a capacidade de avaliar honestamente a realidade, ela por possuir a capacidade luminosa, é capaz de mudar o cenário tenebroso com a sua luminosidade. Sempre é possível transformar. O amor pedagógico é uma  força interna que tem o potencial transformador para facilitar os caminhos para si e o outro, como uma mãe que sempre quer resgatar seu filho. Investir no luminoso, é acreditar no melhor e no maior que existe, que já existe na pessoa humana, basta apenas querer. Por piores que sejam as condições sempre é possível transformar, sempre haverá possibilidade de colocar luz nos ambientes, nos sistemas. Esta é a vontade de querer ser verdadeiramente um Ser Humano, a qual não poderíamos abdicar e isto é liberdade.

Abraços    ****

Vivi