COMPAIXÃO E AMOR

Compaixão e amor caminham juntos. O Amor, a experiência amorosa, a conduta afetuosa, tem haver com um profundo desejo que a outra pessoa seja feliz. A Compaixão, a experiência e a conduta compassiva, é o desejo de ver a outra pessoa livre do sofrimento. A compaixão é o complemento do amor. A compaixão é um sentimento que motiva a conexão carinhosa por todos os seres humanos e por tudo que vive nesta vida. Compaixão e amor, são alimentos fundamentais para o respeito, para a vontade de compreender e se conectar afetuosa e fraternalmente com o outro.

Abraços   ****

Vivi

 

COMPAIXÃO E CIRCUITOS CEREBRAIS

A neurobiologia aponta três sistemas essenciais no funcionamento cerebral relacionados à Compaixão. São eles: o sistema de satisfação, calma e segurança; o sistema de ameaça e proteção e o sistema de conquista. A sociedade atual tem estimulado o sistema de ameaça , relacionado à autocrítica e à vergonha, bem como o sistema de conquista, através do consumo e busca por posição social. Por outro lado, o sistema de satisfação e calma tem se mostrado em hipoatividade. O sentimento afetuoso da compaixão e a experiência compassiva, permite ativar o sistema de satisfação e calma que irá recuperar a tranquilidade e o sentimento de contentamento.

Abraços   ****

Vivi

COMPAIXÃO – FÁCIL DE FALAR, DIFÍCIL DE VIVER

A compaixão é uma experiência de afeto e proximidade pelo outro, é um sentimento de compreensão afetuosa por todos os seres humanos e todos os seres vivos. É uma motivação que orienta a conduta de uma pessoa através de um processo interno de reflexão voltada à compreensão. Possui uma forte base racional e empírica, sendo um conceito transversal, encontrado em todas as culturas e religiões. Através de uma consciência que sabe pela experiência, o alto valor da compaixão e das atitudes compassivas, é possível viver compassivamente. A razão sozinha não sustenta a compaixão e atitudes compassivas, sendo, portanto, fácil de falar, mas desafiante de viver e conviver compassivamente. Discursos compassivos permeiam mundo a fora, mas sofrer verdadeiramente com o outro e ter uma ação restauradora em busca do bem-estar do outro, é o desafio !

Abraços   ****

Vivi

UMA PERGUNTA INTERESSANTE …

Um dia alguém perguntou à S.S. Dalai Lama qual era a sua religião e ele, com toda a sua sabedoria respondeu: a minha religião é muito simples. A minha religião é a bondade. Grande Sabedoria !!! Sabedoria de um verdadeiro mestre, afinal, ser bondoso parece fácil mas, nem tanto. Falar em bondade é diferente de ser bondoso. A bondade como tantas virtudes, pode ser cultivada a qualquer momento. Sugestão: comece sendo bondoso consigo mesmo e verá que a bondade irá crescer de tal forma que será ela, a bondade, a expressão de sua vida. Viver a bondade consigo e com todos os seres viventes é uma experiência de sacralidade. Esta é sacralidade da vida.

Abraços   ****

Vivi

 

ATENÇÃO É COISA SÉRIA !

Em mares de calmaria, em ventos mansos, em dias iluminados, a viagem tende a ser tranquila. Como tudo que vive se transforma, há momentos em que os mares são tumultuados, os ventos são bravios e em dias de tempestades as nuvens escuras escurecem também o pensar, o sentir e o agir. Estar atento às mudanças naturais do viver é algo fundamental se quisermos uma vida em paz, saudável, alegre, onde o contentamento possa nos acompanhar na jornada. Sem atenção, sem um estado de presença, a capacidade de adaptação fica comprometida e as reações intempestivas, tendem a ganhar coloraturas intensas e por vezes desconcertantes. Viver é coisa séria ! Viver de maneira responsável e respeitosa, com entusiasmo e vontade de fazer o melhor, com solidariedade e generosidade, na interdependência de todas as relações, é algo que precisa e merece a nossa atenção.

Abraços   ****

Vivi

EMANCIPAÇÃO E EMPODERAMENTO.

Uma pessoa que deseja sua emancipação precisa reconhecer os caminhos que conduzem ao empoderamento. Emancipação e empoderamento caminham juntos, um depende e potencializa o outro. Empoderar-se é estar conectado à potência da vida, é reconhecer-se vivo, na coragem de admitir-se forte e fraco ao mesmo tempo, encantado e entristecido, é criar e recriar-se. Construir um eixo interno onde a atenção se conecta ao melhor e ao maior da vida, onde os caminhos da emancipação de abrem em oportunidades. Emancipar-se e empoderar-se constituem o eixo de percepção para edificação de um ser integral, vivo e pleno de vida.

Abraços   ****

Vivi

 

 

ATENÇÃO COMBINA COM CUIDADO DE SI

Cuidar de si não significa egoísmo ou individualismo. Cuidar de si é respeito, é carinho, é valorização, é responsabilidade, é atenção. O cuidado pessoal pede atenção, pede um estado de presença ativo e consciente. Só podemos respeitar, valorizar, cuidar do outro e dos outros, se soubermos agir de forma atenta e cuidadosa consigo mesmo. Um estado de atenção mental, é capaz de auto- valorização e emancipação. Sem atenção corre-se o risco da negligência ou da vaidade. O cuidado pessoal pede atenção. Um estado de mente alerta e atenta pode reconhecer os limites, os afetos, as responsabilidades, os acordos e a solidariedade. Sem atenção não há cuidado nem empatia.

Abraços   ****

Vivi

 

BUSCAR O BEM-ESTAR DOS DEMAIS …

Buscar o bem-estar dos demais, tem sido considerado como a autêntica dimensão da religião. A Regra de Ouro ainda impera. Ela, na sua eternidade diante dos tempos, propõe o mais óbvio: faça ao outro aquilo que gostaria que fosse feito para ti mesmo. A bondade amorosa quando é ofertada para todos e tudo na direção do cuidado com o bem-estar-bem, momento a momento, em pensamento, palavra e ação, pode ser o caminho protetivo da vida. É uma ação religiosa, que nasce de um coração que liga e religa com o sagrado e o mais divino que se manifesta em todo o Universo.

Abraços ****

Vivi

 

UM NOVO TIPO …

Diante de tantas mudanças no cenário mundial, talvez a comunidade humana pudesse pensar em um novo tipo de pensamento, um novo tipo de sensibilidade, um novo tipo de educação. Pensar complexo, valorizar os afetos e educar para respeitar e preserva a vida e tudo que vive e convive, tem sido o grande desafio para a família humana.

Abraços   ****

Vivi

ANUNCIAR E DENUNCIAR

Em tempos desafiantes onde os cenários mudam em todas as direções a tal ponto em que não se reconhecem os horizontes, anunciar o novo sempre é acalentador. Denunciar é importante mas, é preciso que o próximo passo seja ofertado. Anunciar possibilidades, indicar sentidos e significados tem sido fundamental. Só a denúncia, empobrece e paralisa. Apontar as dificuldades precisa vir acompanhada dos sinais norteadores. Novas linguagens podem favorecer quando vierem acompanhadas de boas indicações. Quais seriam as boas indicações? Aquelas que preservam a vida, aquelas que irão proteger a vida em todas as suas manifestações.

Abraços   ****

Vivi