RECURSOS INTERNOS

Aprender a entrar em contato com os recursos internos disponíveis em uma consciência desperta, não julgatória e atenta de si mesma, é fundamental para uma vida equilibrada, saudável e feliz. Acessar um núcleo interno confiável, seguro e firme de uma consciência, necessita de um estado mental de quietude e presença, de uma consciência que se estabelece numa atitude  tranquila, serena e com clareza de propósitos. Os recursos estão disponíveis, a questão é ter acesso a eles. Aqui é necessário uma presença que preserva a sua atenção, que adota uma perspectiva mais ampla em relação à totalidade do ser e de seus contextos. Estados mentais opressivos, impedem a tranquilidade e estados mentais serenos com atenção e foco na preservação de uma boa conduta. O acesso à transformação, à clareza interior, ao conforto, à auto segurança, requer um estado de presença com qualidade momento a momento. Vale a pena investir!!!

Abraços   ****

Vivi

E  AS  EMOÇÕES …

Uma emoção acontece no presente, no  “agora” do viver. Ter consciência da emoção na experiência do momento presente, tem sido apontado como um caminho na direção de um estado de saúde e bem-estar. Se uma pessoa almeja encontrar um estado de realização plena, seria fundamental que ela começasse a ser e estar  presente em cada presente de seu viver ou seja, viver o “agora” com consciência das mensagens essenciais que o corpo e a mente oferecem. Estar atento, é também estar conectado a si mesmo. Estar conectado, é apenas reconhecer e se reconhecer, com atitude permanente de aprendizagem e não de julgamento.  As emoções, as sensações são elementos importantíssimos ao longo do caminho da autorrealização e do contentamento.

Abraços  ****

Vivi

O PROPÓSITO APONTA A DIREÇÃO

Em tempos conturbados e desafiantes tanto na vida pessoal como na vida social e coletiva, ter direção, propósito e significado é decisivo. Os desafios são oportunidades de crescimento e aprendizagem, são eles um tremendo campo de possibilidades. Olhar desafios como oportunidade também depende de propósito, depende da qualidade do olhar, da lente com que se vê o que se vê. Conforme o propósito se tem a direção a seguir, é ele que norteia a jornada e a forma de condução de uma existência. Os propósitos na vida estão vinculados aos valores pessoais, ao estilo de vida, às escolhas feitas momento a momento no viver. Crescer, aprender, transformar, renovar, criar, são atitudes e estão diretamente ligadas aos propósitos pessoais, à forma como uma pessoa ou um grupo se conduz no cotidiano do conviver. Ter clareza de quais são os propósitos pessoais que norteiam uma vida é fundamental pois, eles pautam escolhas e decisões, ritmo, auto manejo ou auto gestão, capacidade de adaptação. Saber esperar ou avançar, saber escolher as conexões relacionais e a forma como se estabelecem estas conexões, são todos aspectos que estão diretamente relacionados a propósitos, sentidos e significados na vida. Por mais que exista ajuda de terapias e terapeutas, ajuda de conhecimentos e técnicas, são os propósitos pessoais que oferecem a direção e a condução de uma pessoa em seu viver e conviver.

Abraços   ****

Vivi

CRESCER  LEVA  TEMPO

“O trabalho de crescimento e cura exige tempo.” Esta afirmação  do Professor Emérito de medicina na Faculdade de Medicina da Universidade de Massachusetts, Jon Kabat-Zinn, sinaliza que todo o processo de aprendizagem para um conviver com o que há de mais humano no humano, exige um mergulho profundo, que por sua vez exige tempo de dedicação. O autoconhecimento, a capacidade de autorregulação, a autocompaixão, são instâncias do potencial de todo ser humano,  que está disponível para ser acessado por todas as pessoas mas, é necessário certas condições. A boa notícia é que, todas as pessoas podem usufruir de um estado de bem-estar e alegria interior mas, é preciso boa vontade e dedicação, diligência e persistência, para que a potência da vitalidade humana possa florescer e suplantar os obstáculos e atravessamentos naturais do viver e do conviver consigo, com o outro, com os outros, em comunidade. Crescer leva tempo, assim como amadurecer leva tempo. Tempo de espera para o fruto amadurecer, tempo para florescer. Um tempo de espera em movimento, na ação do nutrir, do aprender, do cuidar, do alimentar, momento a momento, afinal este é o projeto do vivo e de tudo o que vive neste planeta. Com bondade e disciplina, com gentileza e determinação, com atenção amorosa e clareza interior, é possível facilitar o tempo do tempo.

Abraços   ****

Vivi

ATENÇÃO CARINHOSA

Atenção com atitude atenciosa. Atenção que sustenta uma presença atenta. Atenção que se amplia na concentração. Atenção treinada e educada. Exercícios de atenção. Atenção focada. Quando se perde a atenção vem a dispersão. Uma mente dispersa fica agitada, ansiosa, por vezes irritada, sem foco. Fato é que, a Atenção é uma qualidade da mente fundamental para gerar bem-estar, saúde integral, presença com qualidade momento a momento na vida cotidiana. Uma mente que cultiva um estado de atenção tem a capacidade de gerenciar seus pensamentos e suas emoções, é capaz de fazer escolhas e tomar decisões mais acertivas e mais adequadas nas diferentes situações da vida em convivência. Uma mente focada, atenta e mais presente, pode reconhecer o valor do cultivo auto deliberado da Atenção. A prática e o cultivo da atenção, do treinamento e da educação da atenção, comporta fundamentalmente uma postura interior de amorosidade compreensiva, de gentileza para consigo mesmo, de cordialidade interior, de solidariedade e autocompaixão. Atenção também merece e precisa de carinho. A atenção carinhosa, é uma atenção que tem a sabedoria de ser atenta com suavidade e firmeza.

Abraços    ****

Vivi

VIDA É RELAÇÃO

Vida é relação, é conexão, é intercâmbio, é interlocução. Acolher a diversidade é favorecer a vida. Os ecossistemas vivos se nutrem e se enriquecem garantindo a sustentação da vida a partir da diversidade de espécies em conexão nos sistemas. Quanto mais rica for a diversidade e quanto maior for a capacidade do sistema de acolher e intercambiar com os diferentes, maior será a probabilidade de nascer o novo, o original, o inédito. Não há vida no isolamento. Na aridez do isolamento não há crescimento, não há renovação ou regeneração. Se vida é relação no acolher o diferente, sendo o diferente o que irá possibilitar o novo, o criativo, qual é o sentido da hostilização do diferente? Se é exatamente o diferente e o diverso aquele que nutre o sistema e favorece a vida, qual é o sentido de hostilizar o diferente? Qual é o sentido de hostilizar aqueles que percebem e vivem realidades diferentes que não são as minhas? Onde fica o diálogo que possibilita as relações conectivas, os intercâmbios de informações que favorecem a compreensão e nutrem a vida?

Abraços   ****

Vivi

ATENÇÃO  NA  OBSERVAÇÃO

O estado atencional sustenta a qualidade da observação. Estar atento, é estar em observação de si . Observar não significa julgar, avaliar ou comparar. Observar é simplesmente observar como a mente flui. A atitude de observar, de se observar também inclui observar o entorno, os movimentos externos, sem julgar. Observar com calma silenciosa. O silêncio da mente é fundamental senão, caímos no julgamento.  Quando a observação vem acompanhada do silêncio interior, é possível se conectar com a calma para encontrar as possibilidades da ação. Paciência amorosa, silêncio interior, calma, gratidão, são essenciais para um estado atento de observação.

Abraços   ****

Vivi

PRAZER E DESPRAZER

Para viver plenamente o encanto é preciso reconhecer o desencanto, para viver a alegria, às vezes se tem contato com a dor, para viver o prazer é bom saber reconhecer o desprazer. A mágica da vida é aceitar que os opostos se completam e se complementam no pulso da vida, sendo quase uma condição da existência. O estado de felicidade comporta a tristeza, a frustração, o ultraje uma vez que, é na capacidade de reconhecer e distinguir os opostos que acontece o equilíbrio. Para viver a felicidade e a amorosidade, é preciso também saber incluir o desprazer. A negação da dor impede e afasta a alegria. Quando há o reconhecimento da lei da complementariedade, da reciprocidade e da transitoriedade, o viver se torna mais leve. Sem esta consciência, a tendência é cair nas expectativas, na ilusão imaginada de que ou se tem prazer ou se tem desprazer. A maturidade psicológica, é o reconhecimento do equilíbrio, é o reconhecimento de que as experiências do prazer comportam de alguma forma o desprazer. Quem não consegue suportar frustrações ou não consegue lidar com os momentos de desprazer, certamente terá dificuldade de viver a felicidade e o amor.

Abraços   ****

Vivi

O  QUE  É  A  PAZ ?

Embora que muito se fale sobre a Paz, que se almeje a Paz, se perguntarmos às pessoas o que elas entendem sobre a paz, certamente teremos respostas confusas e até contraditórias. A Paz não é o oposto da guerra, nem é um estado  que se estabelece e não se modifica. A Paz é sempre uma construção permanente. Como um estado pessoal, está alicerçada em valores éticos, no compromisso auto deliberativo com a verdade, honestidade e recusa permanente com pensamentos, atitudes, sentimentos e ações que possam causar dor ou sofrimento para si, para o outro, para todos os outros e para tudo que vive. Pensar em Paz social, comunitária, nacional e internacional, é pensar em coerência. Se não houver um cultivo constante e um compromisso com a paz pessoal, não será possível pensar em paz social. O macro é reflexo do micro. A paz verdadeira está em construção a partir do pessoal, para se ampliar nas redes de relações que vão se constituindo. Equilíbrio e harmonia, equidade e compaixão, se fazem e se constroem permanentemente, afinal a vida é dinâmica. Os organismos vivos, das micro moléculas, às grandes dimensões, estão interconectados, em mutação constante e portanto, precisam estar em constante adequação e auto regulação para manter estados de coerência e equilíbrio, de balanceamento onde o todo é maior que a soma  das partes. Pensar em paz, é pensar em complexidade, em redes sistêmicas intercambiáveis, onde a vida e toda a sua sustentação precisa ser o foco direcionador e orientador. Paz é diálogo honesto e verdadeiro, é atenção e presença, é coragem para sustentar os valores que alicerçam a ética e favorecem a vida e um viver igualitário para tudo e para todos. Não existe a paz para alguns. A Paz ou é para todos ou não é Paz.

Abraços   ****

Vivi

MOBILIZAR  RECURSOS  INTERNOS

Quando existe disposição pessoal para o auto reconhecimento, é possível mobilizar os recursos internos para  manter o equilíbrio  do corpo e da mente, o equilíbrio físico e psicológico. Saúde é também saber se reconhecer e reconhecer seus recursos internos, físicos e psíquicos. O organismo humano possui todos os dispositivos para se autorregular, se adaptar e manter um estado saudável. Contudo para que haja o reconhecimento de si, é preciso que haja contato consigo mesmo. É preciso que haja disposição e disponibilidade para querer se conhecer e se reconhecer . Na agitação, na ansiedade, na superficialidade do viver o auto reconhecimento se torna quase impossível! É preciso pausa, boa vontade, determinação, propósito, compromisso pessoal consigo e com a vida. É preciso atenção, atitude e  intenção.

Abraços ****

Vivi