BEM-ESTAR-BEM

A arte e o mistério da vida é para ser vivido e experimentado. Momento a momento é possível estar conectado com esta qualidade do viver. Quando a escolha pessoal e consciente é viver o mais próximo possível de um estado interno de bem-estar, a vida ganha sentido e o viver passa a ter mais significado. Estados de mal-estar obscurecem a capacidade de renovação, de criatividade, de adaptação, de transformação, de regulação. Estados mentais depressivos, malévolos, ressentidos, raivosos, retaliativos, bloqueiam o sentido da vida e do viver. Apesar dos desafios, que são naturais do viver, nutrir estados mentais favoráveis à vida, é desfrutar da experiência de estar conectado a tudo que floresce. É quando pensamentos, sentimentos, emoções e afetos, favorecem o bem-estar-bem e a alegria de viver o mistério vivo da vida.

Abraços   ****

Vivi

DANÇAR, PINTAR, CRIAR E VIVER

Diante dos desafios do viver, das contradições, dos medos, das raivas e ressentimentos na busca incessante do bem-estar, a música, a dança, a arte, são expressões da alma humana que permitem ao coração humano se construir, reconstruir e transformar-se. Deslumbrar-se, encantar-se, admirar a beleza e encontrar o belo em cada detalhe da vida apesar de todos os desafios, são os caminhos que conduzem a pessoa humana ao seu melhor e ao seu maior. Para enfrentar o drama humano, a natureza humana encontrou o grande potencial criativo que existe em sua alma. Alegrar-se com a beleza da criação e da criatura humana no viver e conviver, é poder se aproximar do mistério da existência. Dançar e cantar, e pintar e criar para viver com despojamento e encantamento, é se conectar à fonte da virtude e da vitalidade da natureza humana.

Abraços   ****

Vivi

O PODER …

O poder não muda ninguém, mas, pode revelar quem se é. O poder pelo poder é revelador. Enxergar e ver, e sentir e reconhecer, pode retirar as máscaras através das quais o poder se esconde. O poder se mascara, se esconde em vestimentas na tentativa de mostrar faces mais adequadas a ele próprio, mas… o poder pelo poder revela o sujeito atrás de suas vestes. O poder que centraliza, corrompe a virtude e alimenta os vícios. O poder que compartilha a potência, transforma e pode ser virtuoso. Vícios e virtudes dependem do uso que se faz do poder.

Abraços   ****

Vivi

 

IMAGEM OU APARÊNCIAS …

Um corpo no espaço ocupa um lugar no espaço que habita. Um corpo é uma imagem e ao mesmo tempo uma aparência para quem o vê. Ser corpo, ser imagem ou ser aparência. Ser uma imagem de si, ou ser uma aparência de si mesmo, depende do olhar de quem olha e da imagem que um corpo aparenta na apresentação de si mesmo no espaço. Ao ocupar um lugar no espaço um corpo aparece e tem uma aparência. Quem aparece no espaço, a aparência de um ser ou um ser em si mesmo?, Quem aparece no espaço o corpo, a imagem de si ou apenas as aparências do ser? Revelações …

Abraços  ****

Vivi

 

CONTENTAMENTO OU COMPLACÊNCIA

O sentimento de plenitude advindo do reconhecimento interior de valorização e respeito pela vida, pelo outro e por si mesmo, são as vias para a experiência do contentamento. Contentar-se com a existência, é uma experiência de gratitude, fruto de um propósito no viver cotidiano. É uma conquista diária a partir de um olhar que se alegra com as pequenas manifestações e pode ver e ouvir e sentir a magnitude do mistério da existência. Quando o abando de si mesmo se aproxima traz com ele a complacência, que se manifesta através da dúvida perversa que nega por negar qualquer coisa e de qualquer jeito. A complacência vem junto com a preguiça, com o desânimo pessimista que insiste em sabotar a inteligência para justificar a indiferença. O sentimento do contentamento é encorajador. O contentamento aciona a vontade de seguir com dignidade e clareza de propósitos. É uma experiência interior que mobiliza para uma ação criativa e renovadora. A complacência do conformismo, consome a vitalidade através das máscaras que escondem o medo.

Abraços ****
Vivi

CRIAR UM ESPAÇO INTERIOR …

O diálogo externo começa a partir de um diálogo interno. Abrir internamente espaço para um diálogo que seja respeitoso, inclusivo e colaborativo consigo mesmo, propicia os recursos necessários para um diálogo externo pautado na escuta profunda, na ética do cuidado, na responsabilidade respeitosa que reverbera para além do espaço de aprendizagem pessoal.  Espaços internos cuidadosos, oportunizam espaços externos mais confiáveis, seguros e colaborativos.

Abraços  ****

Vivi

 

 

SENTIMENTO  ESCONDIDO

Inúmeros são os motivos pelos quais se opta pelo não reconhecimento e aceitação de nossos sentimentos. Ainda é possível, por influência cultural construir discursos internos que justifiquem esconder os nossos sentimentos de nós mesmos e dos outros. Justificativas como: não quero causar preocupações, não quero incomodar ninguém, não quero dar trabalho … no fundo, por auto proteção, escodemos os nossos sentimentos. Ao esconder os nossos sentimentos dos outros, escondemos primeiro de nós mesmos. Importante lembrar que, tudo que fica escondido fica impedido de ser transformado. Padrões mentais, padrões de comportamento, realidades imaginadas, quando não são trazidas à consciência podem causar sofrimento a nós mesmos e às outras pessoas de nossa convivência. Estar atento aos mecanismos “auto protetivos” de esconder-se de Si mesmo, de evitar a realidade tal qual ela se apresenta, é uma forma de afastar-se de Si e do mundo perpetuando sofrimento para si e para os que estão à nossa volta.

Abraços   ****

Vivi

 

HABITAR-SE …

Cada ser tem a sua forma de habitar-se e habitar a Casa Comum. Como uma pessoa habita a sua Casa Interior é a mesma forma como esta mesma pessoa habita a Casa Comum, onde vive e convive consigo e com todos os demais seres vivos. Muitas podem ser as formas através das quais nos habitamos, tanto em nossa interioridade como na vida relacional. Vale lembrar que as relações não são separadas. Tudo está absolutamente integrado e portanto, está em relações de interdependência: habito a vida de forma amigável e cooperativa? Responder esta pergunta é fundamental para uma vida saudável, para a saúde da vida pessoal e para a saúde da vida que se vive na Casa Comum. A resposta é igualmente fundamental, pois, é uma resposta que tange  a Ética da Vida e da sustentação da Vida.

Abraços   ****

Vivi

O QUE TE IMPULSIONA NA VIDA

Tudo depende do que acreditamos na vida. Escolhas, decisões, ações, posicionamentos, atitudes, acontecem de acordo com as crenças, com o conjunto de linguagens elaboradas internamente que alavancam o nosso prosseguimento no viver. Tem significado aquilo que acreditamos. Colocamos atenção naquilo que nos interessa e os interesses dependem das nossas crenças. O que nos impulsiona na vida está diretamente conectado ao que acreditamos, à nossa forma de ver o mundo. Pergunta fundamental: o que tem significado em minha vida que me impulsiona para viver, conviver, fazer escolhas, avançar ou recuar?

Abraços   ****

Vivi

 

PRESENTES DA VIDA

A vida nos presenteia a todo momento. Ela nos oferece naturalmente as grandes oportunidades para amar, para aprender, para nos encantar com o que esta Terra nos oferta a cada instante. O sol, as águas, os ventos, as plantas, os animais, o céu, as pessoas, nossos irmãos de destino e nossos irmãos de caminho, nossos amigos e nossos opositores, são todos eles os tesouros preciosos que a vida nos presenteia. Receber estes presentes com gratidão e alegria, é sentir-se parte da vida em cada instante do viver.

Abraços   ****

Vivi