AINDA A DEMOCRACIA

Quem não quer a democracia? Quem não quer ser respeitado e valorizado? De maneira geral, todos os humanos querem e desejam ter espaço de voz e ainda, terem o seu reconhecimento como sujeito na sociedade preservado e garantido. As instituições também querem preservar relações democráticas e o Estado também se propõe a caminhar nesta direção. Contudo, é necessário saber de que democracia estamos falando, de uma democracia política ou de uma democracia econômica.

Abraços   ****

Vivi

 

ONDE ESTÁ O VALOR?

Onde está o valor, no humano ou no capital? O que tem mais valor, a propriedade ou a pessoa humana?  O que tem mais valor, a vida ou os bens materiais? O que tem mais valor, cuidar e preservar a saúde pessoal do corpo e da mente ou manter as aparências e representações de uma imagem exterior? Para o sistema capitalista, o capital tem mais valor que o humano. Transformar o humano em objeto, manter sua força de trabalho produtiva para manter o capital, tem sido o direcionamento capitalista de mercado. O capitalismo cegou a visão do humano como um SER Humano, tornando a pessoa humana míope para atender os seus propósitos. Então, as aparências precisam estar na ordem do dia … Onde eu me encontro?

Abraços   ****

Vivi

 

VIDA –  UM COMPROMISSO

Preservar a vida é o grande compromisso para uma consciência consciente de sua responsabilidade, pessoal e social. A vida é para ser preservada e a preservação da vida, é o componente ético da própria vida. Cuidar e proteger, fazer florescer a vida, é respeitar a existência. Quem cuida da vida, quem respeita e preserva a vida, oferecendo todas as oportunidades para que a vida possa ser exuberante em toda a sua exuberância, ama a si mesmo e o mundo vivo em que vive e convive. Estar em sintonia e conexão com tudo que é belo e que é bom, é estar em sintonia fina com a vida e com a magnitude da vida. Tudo que amplia a potência humana para um pensar bem, um agir bem, um sentir bem, para um bem viver, faz florescer a vida. Assumir um compromisso e uma responsabilidade de respeito e preservação da vida em todas as suas manifestações, é saber viver uma vida de plenitude.

Abraços   ****

Vivi

 

‘EU’ INVESTIDOR DE SI MESMO

Em tempos onde “investir” ou “fazer investimentos”, são palavras de ordem de um sistema capitalista e rentista, porque não pensar em “investir em si mesmo”. Investir no melhor de si mesmo significa cultivar virtudes e valores que nos façam melhores, que preservem a vida, a nossa vida e a vida de todos e todas, de tudo que vive neste planeta. Investir em si mesmo, é ser capaz de preservar a saúde do corpo, da mente, das emoções e afetos, dos pensamentos, das escolhas, das relações, do meio ambiente … É se organizar, é buscar o equilíbrio, é se harmonizar e se respeitar e ainda, respeitar as relações de dependência e interdependência neste mundo vivo. Investir em si mesmo, é viver com dignidade e oferecer a dignidade a tudo e a todos a nossa volta, é ser digno de ser um verdadeiro e pleno SER HUMANO.

Abraços   ****

Vivi

 

CULTIVAR  VIRTUDES

Cultivar virtudes é possível? A resposta é SIM! … mesmo porque as virtudes já estão “instaladas” no Ser Humano, mas para cultivá-las é necessário querer. Somos virtuosos, somos seres de virtudes, contudo nem sempre as pessoas escolhem agir virtuosamente. A coragem, a prudência, a polidez, a justiça, a gentileza, a solidariedade, são virtudes, dentre tantas outras. Elas já existem no interior de todo ser humano, mas, é necessário cultivá-las. Todo ser humano é por si mesmo um ser de gentileza, mas se não houver empenho, atenção e dedicação a gentileza que existe em potencial na alma humana, acaba por ficar escondida e não se manifesta. Se vivemos e convivemos em um meio rude, brutalizado, impositivo, acabamos por absorver estas atitudes negativas e a gentileza, a polidez, a gratitude, não se manifestam. O cultivo das virtudes, do ser virtuoso depende de uma motivação sendo uma escolha pessoal. A consciência de um ser presente em si mesmo fará a escolha entre ser rude ou ser gentil, entre ser covarde ou imprudente e ser corajoso. As ações são fruto de uma escolha., e as escolhas acontecem na consciência. Escolher conviver em um ambiente injusto, impositivo, desonesto ou preservar e acolher relações onde a dignidade, o respeito, a gratidão, a solidariedade, norteiam as condutas, as escolhas e as relações intrapessoais e interpessoais. A responsabilidade é pessoal.

Abraços   ****

Vivi

CORAGEM

A coragem é  uma ação que vem do coração. O desafio é saber ouvir o que vem do coração. O medo, a covardia, a imprudência, o descuido, são manifestações, atitudes e sentimentos que advém da coragem, ou por excesso ou por carência. Cultivar estados internos mais equilibrados e balanceados é uma tarefa de quem busca seu aprimoramento pessoal, ou seja, agir com o coração. Razão e sentimento caminham juntos. Saber equilibrá-los através do bom senso, do comedimento, do discernimento, é tarefa diária e para a vida toda.

Abraços   ****

Vivi

 

 

A MAIOR PARTE DO NOSSO TEMPO ….

Somos seres pensantes. Somos corpos que pensam, que sentem, que se locomovem, que pensam e agem. Se tivermos a coragem e a delicadeza de pausar e perceber a nossa mente, poderemos constatar que muitos são os pensamentos que perpassam  nessa mente. Se passamos grande parte do tempo de nossa vida em nossa cabeça pensante, fazer deste lugar um bom lugar para sermos boas pessoas, ou seja, mais gentis e solidários, talvez fosse algo fundamental para uma vida mais saudável e mais humanizada. A gentileza, a solidariedade, a compaixão, começam na conexão amorosa entre o pensar, o sentir e o agir.

Abraços   ****

Vivi

 

ONDE ESTÁ A REALIDADE?

A realidade está onde está a nossa atenção – William James. Onde não há atenção não há realidade. Na dispersão das agitações ansiosas não existe atenção e onde não existe atenção, também não existe realidade. As ilusões, as divagações refletem uma mente desconectada de sua capacidade de atencionar, de estar presente em “si” mesma. Só existe realidade onde há atenção. Quando a mente se dispersa, a atenção se perde e a realidade inexiste ficando apenas fantasias e ilusões que não condizem com real das coisas. Então, como fazer escolhas adequadas e salutares no viver e conviver?

Abraços ****

Vivi

 

 

EDUCAÇÃO  E  AUTO EDUCAÇÃO

Somos seres aprendentes. A pessoa humana é um ser de aprendizagem. Momento a momento aprendemos com a vida, no viver e conviver. Aprendemos com as outras pessoas, com os ambientes, com os relacionamentos, com os acontecimentos. Aprendemos com as imagens, com os símbolos, com a natureza e com todo o nosso entorno. O processo cognitivo se constrói a partir das conexões e interconexões, na multiplicidade das informações e dos modos e meios pelos quais o humano se articula em suas relações. Portanto, a educação não acontece apenas através das instituições educativas, nas escolas e universidades, cursos e palestras, mas também e sobretudo, na autoeducação. É no processo contínuo e permanente de se autoeducar que o humano se informa, conhece e elabora no vivido seu caminho formativo e transformativo. A autoeducação acontece no fazer. Conhecer, fazer e ser caminham juntos, rumo à sabedoria da maturidade. Ter consciência dos processos internos de atuo aprendizagem e reconhecimento de “Si”, é ser sujeito de sua própria história.

Abraços   ****

Vivi

QUALIDADES FUNDAMENTAIS …

Toda pessoa humana traz em si mesma incríveis qualidades mas, nem sempre são evidenciadas e vividas no comportamento relacional. Amor, compaixão, solidariedade, paciência, tolerância, capacidade de compreender para perdoar, contentamento, responsabilidade, boa vontade e disposição interna para um viver em harmonia com a diversidade … estas são qualidades fundamentais para uma vida pessoal e social com dignidade, que permitem um viver mais saudável. Sendo que a vida pessoal não está separada da vida relacional, seja no âmbito familiar ou no âmbito social, cultivar atitudes e condutas que favoreçam estados de felicidade para si mesmo e para os outros e todos os outros, sejam eles mais próximos como mais distantes, tem sido uma busca humana ao longo da história humana. A humanização do humano depende do cultivo e do empenho para que estas qualidades sejam vividas por todas as pessoas. Cabe à educação o compromisso permanente e consciente para que estas qualidades possam permear a vida pessoal e em comunidade.

Abraços   ****

Vivi